Loja de vinho americana defraudou clientes em 45 milhões de dólares

Loja de vinho americana defraudou clientes em 45 milhões de dólares

Pode parecer uma anedota, mas na verdade foi um pesadelo para muita gente: John Fox, um empresário de 66 anos, usou a sua loja de vinho Premier Cru, sedeada em Berkeley, Califórnia, para defraudar, ao longo de anos, os seus clientes.

John afirmava vender vinhos caros (especialmente europeus), cobrando à cabeça o seu preço, abaixo do que a concorrência conseguia. Depois bastava convencer os seus clientes de que os vinhos seriam entregues, quando estivessem prontos, de 6 a 24 meses mais tarde.

O problema é que Fox apenas encomendou alguns vinhos, em especial a fornecedores estrangeiros – aos quais, na sua maioria, não pagou. Quanto ao restante, nem fazia tenções de cumprir completamente os acordos com os seus clientes finais. Entre eles estavam vários milionários americanos e de outras nacionalidades. Em vez disso, John Fox andou anos a gastar parte desse dinheiro, cerca de 45 milhões de dólares (40 milhões de euros), até que o esquema, como é óbvio, acabou por rebentar.

 

Loja de vinho americana defraudou clientes em 45 milhões de dólares

Loja de vinho americana defraudou clientes em 45 milhões de dólares

 

Fox admitiu em tribunal as culpas no esquema fraudulento. O que é que fez ao dinheiro dos seus clientes? Pois bem, entre muitas outras despesas pessoais, comprou uma casa de luxo, uma série de dispendiosos carros  e subscreveu anuidades em famosos e caros clubes de golfe. Diz o tribunal que chegou mesmo a gastar 900.000 dólares em mulheres que conheceu via internet.

John Fox arrisca-se neste momento a levar uma pena de prisão que pode chegar aos 20 anos. A sentença será lida em Dezembro.

 

Fonte:  Revista de vinhos de Portugal

Veja Também:

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *