Posts

Receita de Atum fresco em crosta picante e salada

Quem gosta de atum fresco vai adorar essa receita.

Envolto por uma camada picante, ele fica muito macio e levemente cru por dentro.

PARA O MOLHO

Ingredientes

100 g de manteiga
2 colheres (sopa) de óleo de canola
3 colheres (sopa) de azeite
3 colheres (sopa) de vinagre de sherry
2 colheres (sopa) de mel
suco de 1 limão
sal e pimenta-do-reino gosto

Modo de Preparo

Numa panela pequena, coloque a manteiga e leve ao fogo baixo. Quando começar a derreter, acrescente os outros ingredientes. Misture bem e reserve.

PARA O ATUM E A MONTAGEM

Ingredientes

200 g de lombo de atum
1 maço de endívia
3 colheres (sopa) de mix de pimentas em grãos (rosa, verde, branca e preta)
2 colheres (sopa) de óleo de canola

Atum fresco em crosta picante e salada

Atum fresco em crosta picante e salada

 

Modo de Preparo

Separe e lave as folhas de endívia. Numa tigela, deixe-as de molho por 10 minutos. Em seguida, retire as folhas com cuidado para que as sujeirinhas fiquem no fundo da tigela.

Sobre uma tábua, coloque as pimentas, cubra com um pano limpo e bata com um martelo até que os grãos se quebrem. Limpe muito bem o lombo de atum. Pressione delicadamente o lombo contra o mix de pimentas. Não é preciso cobrir toda a superfície do peixe.

Leve uma frigideira antiaderente ao fogo alto. Regue com o óleo e quando aquecer, coloque o atum para selar rapidamente de cada um dos lados, inclusive as laterais. Por dentro o atum deve ficar cru. Retire o lombo da frigideira e transfira para uma tábua. Com uma faca bem afiada, corte o atum em fatias de 0,5 cm de largura.

Distribua as folhas de endívia em dois pratos. Disponha as fatias do atum formando um leque ao lado das folhas e regue com o molho. Sirva a seguir.

Dica: Se preferir que o atum fique menos apimentado, use apenas as pimentas verde e rosa.

 

As três harmonizações imperdíveis para a Páscoa

 

Vem chegando a Páscoa e, com esta data, também chega o momento de decidir o que vamos preparar para este dia em família tão especial.

No Brasil o bacalhau é o prato de maior sucesso nesta data, e é sem dúvidas uma ótima alternativa, mas não é a única.

Gosto muito de Bacalhau, em todas suas formas de preparação, mas sou um grande apaixonado dos frutos do mar – e tem outros frutos e peixes que prefiro ainda mais. Para dar-lhes algumas opções, vou apresentar à continuação três alternativas de receitas com frutos do mar com seus respectivos vinhos recomendados para se fazer a melhor harmonização:

 Ceviche:

Meu favorito é o ceviche, que pode ser feito de várias formas e também com inúmeros peixes. O importante é que este esteja o mais fresco possível, e para conseguir uma harmonização perfeita vamos procurar um vinho também o mais “fresco” possível, onde sua acidez seja o elemento principal na expressão gustativa do vinho.

Aqui  teremos uma extensa lista de vinhos para harmonizar (sempre brancos). Em termos de uvas, vai depender se a carne do peixe é da cor branca mais clara (por exemplo, o robalo) ou branca mais escura (por exemplo, a truta).

No primeiro exemplo prefiro optar por vinhos de uva Sauvignon Blanc, mas se o ceviche for elaborado com um peixe de cor mais escura, aí teremos que procurar um vinho de uva branca que proporcione vinhos mais texturizados e estruturados, também jovens. No caso dos que tiveram guarda em madeira, que isso tenha sido por um período curto. Pode ser um Chardonnay, mas com a condição que tenha boa acidez, para o qual teremos que preocupar exponentes de regiões climáticas com influência marítima, que entregam este tipo de vinho mais fresco.

Ceviche de Robalo Winechef

Ceviche de Robalo Winechef

Sugestão:

Undurraga TH Sauvignon Blanc Leyda.

 

Salmão Alla Siciliana

Um Salmão Marinado é uma ótima alternativa para a cena de Páscoa. É um peixe delicioso, sua carne é suculenta e macia, e para harmonizar precisamos de um vinho branco já mais complexo, mais concentrado.

Pode ser um pouquinho evoluído, não necessariamente de acidez intensa, mas sim de uma boa concentração e viscosidade. Ou seja, um vinho branco mais cremoso e delicado ao paladar. Dentre as uvas mais conhecidas que entregam este tipo de vinho, temos a Chardonnay e a Viognier, então vou sugerir um blend (mistura) destas uvas em uma versão já mais complexa, produto da evolução durante quase cinco anos de garrafa.

Salmão com molho de alcaparras

Salmão com molho de alcaparras

 

Sugestão:

Vinho Jean Chartron Hautes Cotes De Beaune 2009

 

Moqueca Capixaba:

A tradicional moqueca é outra das preparações que se destacam quando se trata de produtos feitos com frutos do mar. Para harmonizar podemos pensar em vinhos brancos concentrados e potentes, tipo Viognier ou Chardonnay que foram guardados em barricas de madeira.

 

Mas para conseguir uma harmonização realmente ótima é melhor experimentar com vinhos tintos de uvas de textura aveludada, tipo Merlot e Carménère. Um Pinot Noir de francês, elegante, sem muita madeira, pode harmonizar divinamente.

Moqueca Capixaba

Moqueca Capixaba

 

 

 

Frutos de mar. Branco o tinto?

 

Aprenda a harmonizar frutos de mar

A gastronomia é um mundo fascinante, cheio de detalhes, de cores, de aromas e sabores. Cada prato tem vida própria e representa o estilo do autor, da pessoa que o elaborou. Sentar frente a um prato visualmente agradável, bem decorado, colorido, com agradáveis aromas e bom sabor é uns dos maiores prazeres de um grande número de pessoas no mundo.

Estas pessoas que adoram a gastronomia são as mesmas que adoram também o vinho.  Já tiveram a oportunidade de provar um prato gostoso, de qualidade, delicioso, mas sem a companhia de uma taça de vinho? Dá a impressão que algo está faltando. Acho que é a magia da cumplicidade entre dois produtos que se complementam sublimemente.

Sobre a harmonização em si, felizmente existe em forma natural e espontânea uma relação sensorial que faz com que o vinho harmonize com a comida, e a probabilidade de que esta seja totalmente inexistente é muito baixa.

Para conseguir ter sucesso na hora de harmonizar um prato com uma garrafa de vinho é só usar a lógica e o senso comum em relação a cada um dos detalhes. Cores, aromas e sabores, tanto do prato como também do vinho com o qual queremos que nos acompanhe.

Ceviche

Ceviche

Por exemplo: vamos comer um fruto do mar, o qual logicamente sempre tem que ser o mais fresco possível, tipo um peixe branco (ex.: robalo). O preparo será com ele cru (ceviche), onde coloquemos só limão para acrescentar ao sabor e ao frescor. Neste caso, o correto é procurar um vinho que tenha as mesmas caraterísticas do prato, ou seja, se estamos falando de um produto do mar que tem que ser consumido o mais fresco possível também teremos que procurar um vinho que deva ser bebido o quanto antes.

Como este prato (ceviche) vai ter um sabor predominantemente cítrico, por causa do limão, temos que procurar vinhos que tenham estas mesmas características. Então, o vinho correto vai ser um branco, o mais jovem possível, que tenha uma marcada acidez e que não tenha passado por madeira.

Serão muitas opções para harmonizar um ceviche de maneira correta, independente da variedade da uva. Pode ser um Sauvingon Blanc, um Chenin Blanc, até um Torrontés, mas o importante é que tenha as caraterísticas destacadas anteriormente.

Então agora você já sabe. Frutos de mar crus, harmonizam maravilhosamente com vinhos brancos, frescos, sem madeira e o mais jovem possível.

 

Receita fácil: Steak Tartar de File Mignon

Aprenda de maneira fácil com esta receita de Winechef a preparar um delicioso Steak Tartar de File Mignon

 

Rendimento: 4 porções.

Ingredientes:

320g de file mignon (extra limpo)

1 gema de ovo

2 colheres (chá) de alcaparra picada e 20 inteiras

2 colheres (chá) de cebola roxa bem picada

2 colheres (chá) de pepino em conserva bem picado

2 colheres (chá) de molho inglês

2 colheres (chá) de mostarda Dijon

1 colher (sopa) rasa de maionese

1 colher (chá) de salsinha picada

2 colher (chá) de conhaque

1 colher (sopa) de ketchup

Algumas gotas de tabasco

Sal e pimenta

 

Steak Tartar de File Mignon

Steak Tartar de File Mignon

 

Modo de preparo:

Pique bem a carne na faca ou peça para o seu açougueiro moer uma só vez.

Depois de tudo bem picado, misture todos os ingredientes, inclusive a gema crua, e tempere com sal e pimenta.

Monte em um aro vazado para dar o formato individual, coloque 5 alcaparras inteiras acima do tartar e sirva com salada de folhas verdes e torradas.

 

Receita fácil de Bolinho de Calabresa


Bolinho de calabresa é um salgado muito prático e fácil de preparar.

Ele acompanha a perfeição uma boa cerveja e inclusive uma taça de vinho. Para poder preparar esta receita de Winechef, é só querer…

Ingredientes Bolinho de Calabresa

600 g de calabresa.
2 xícaras de leite.
2 xícara de farinha de trigo.
2 pitada de sal.
2 colher (chá) de fermento em pó.
2 ovos.

 Modo de preparo do Bolinho de Calabresa

Para começar, ferva a calabresa (linguiça) por aproximadamente 15 min.

Em um recipiente, bata o ovo, junta o leite e o sal, bata mais um pouco, acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó.

Corta em pequenos pedaços a calabresa, mergulha na massa e frite-as, ou pique as e coloque na massa e faça bolinhas e leve para fritar em óleo quente.

Receita facil de Bolinho de Calabresa

Receita facil de Bolinho de Calabresa

 

Veja Também:

 

 

 

 

Ensopado de cordeiro com legumes

 

A Chef Edneia Benfica, apresenta outra deliciosa receita, dessa vez, trata-se de um Ensopado de cordeiro com legumes, um prato ideal para acompanhar esses frios dias de inverno.

 

 Ingredientes para preparar o ensopado de cordeiro com legumes

250 gramas de paleta de cordeiro em cubos médios

20 gramas de cebola brunoise  (cubinhos pequenos)

20 gramas de cenoura brunoise (cubinhos pequenos)

20 gramas de aipo brunoise  (cubinhos pequenos)

100 gramas de tomate concassé (tomates sem peles e sem sementes cortados em cubos mínimos)

10 gramas de alho brunoise (cubinhos pequenos)

10 gramas de extrato de tomates

5 gramas de farinha de trigo

20 gramas de azeite

20 gramas de manteiga

250 ml de caldo de carne

sal e pimenta do reino a gosto

Ensopado de cordeiro com legumes

Ensopado de cordeiro com legumes

 

Preparação do ensopado de cordeiro

Tempere o cordeiro

Em uma panela aqueça o azeite e a manteiga, e em seguida doure a carne.

Após dourar a carne acrescente a cebola e o alho. Refogar.

Acrescente a farinha de trigo e o extrato de tomate. Mexa bem.

Em seguida adicione os tomates e o caldo de carne.

Deixe cozinhar até a carne amaciar.

Depois da carne ficar macia separe a carne do molho e reserve.

Peneire bem o molho e logo retifique o sal.

 

Dica da chef Edneia Benfica

Para acompanhar nosso delicioso cordeiro, vai a dica de alguns vegetais como:

100 gramas de batatas cozidas ao dente.

100 gramas de cenouras cozidas ao dente.

100 gramas de nabo cozido ao dente.

50 gramas de vagem francesa cozida ao dente.

Para finalizar coloque os vegetais cozidos ao dente e a carne em um refratário, coloque o molho sobre sua preparação e bom apetite!

 

Receita rápida de Risoto de Champignon

 

Para curtir o fim de semana, que tal preparar as deliciosa receita de Risoto de Champignon!

Tempo médio de preparo: 30min

Rendimento: 3 a 4 Porções

 

 Ingredientes do Risoto de Champignon

 

400 gramas de cogumelos frescos

1 cebola picada

400 gramas de arroz arbóreo

300 ml  de vinho branco seco

500 ml  de fundo ( se preferir faça um fundo com agua e legumes ou com Knorr)

100 gramas de parmesão ralado

Azeite de oliva

4 dentes de alho

Salsa picada

Sal e pimenta

Risoto de Champignon

Risoto de Champignon

 

Modo de Preparo do Risoto de Champignon

 

1: Corte os cogumelos em lâminas médias

2: Em uma panela grande frite lentamente os cogumelos com bastante azeite, a salsinha e os dentes de alho inteiros (que serão descartados depois)

3: Depois de uns 10 minutos (o champignon solta uma água e ele deve ser cozido nela) adicione a cebola e retire os alhos (pode picá-los e devolvê-los na panela se quiser), refogue esses ingredientes por alguns minutos mexendo delicadamente

4: Adicione o arroz

5: Adicione sal e pimenta a gosto (lembrando que o caldo de legumes já contém sal)

6: A partir daí adicione o vinho e deixe evaporar, em seguida adicione o caldo de pouco a pouco mexendo sempre delicadamente e observando o arroz. Isso vai durar uns 15  minutos, quanto mais água você adicionar no arroz mais mole ele vai ficar. Observando sempre quando o arroz estiver com uma textura cremosa  está pronto para a finalização.

7: Desligar o fogo e misturar o parmesão ralado ao arroz.

 

Receita: Cordeiro caramelizado ao vinho tinto

 Ingredientes Cordeiro caramelizado ao vinho tinto

1 kg de carne de cordeiro (pernil, paleta, costela, lombo);
1/4 de xícara de azeite;
2 cebolas picadinhas;
3 colheres (sopa) de mel;
1 colher (chá) de tomilho seco;
1 ½ taça de vinho tinto seco;
1/4 de taça de aceto balsâmico;
5 dentes de alho picados;
1 l de caldo de cogumelos ou de frango;
Sal e pimenta-do-reino;

Receita: Cordeiro caramelizado ao vinho tinto

Receita: Cordeiro caramelizado ao vinho tinto

Modo de fazer Cordeiro caramelizado ao vinho tinto

1 Ligue a forno a 180°C.
2 Limpe a carne, caso seja necessário retirar o excesso de gordura ou membranas, e corte-a em pedaços grandes.
3 Numa frigideira, doure a carne no azeite. Em seguida, salgue, apimente e reserve-a.
4 Na mesma frigideira, coloque o mel e a cebola e cozinhe em fogo baixo por 8-10 minutos. Junte o alho, deixe mais uns 2 minutos e, então, adicione o tomilho e o vinho tinto. Deixe reduzir quase completamente, junte o aceto e deixe reduzir novamente até quase virar um xarope.
5 Adicione o caldo e deixe esquentar bem. Se a frigideira tiver cabo metálico e puder ir ao forno, coloque nela a carne reservada. Caso contrário, acomode a carne numa travessa refratária e banhe com o molho. Não é preciso cobrir com papel-alumínio. Cozinhe por cerca de 2 horas, regando a carne com o molho pelo menos umas quatro vezes e virando-a durante o processo.
6 No final do cozimento, o molho deverá estar caramelizado. Se não estiver, passe-o para uma panelinha e deixe reduzir mais. Deixe a carne repousar alguns minutos, corte-a e sirva regando com o molho. Fica bom com legumes ao azeite, cuscuz ou purê de batata.

 

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo:  15 min + 2 h 30 min de cozimento

Receita fácil de Salmão com molho de alcaparras

 

Para a noite especial, que tal preparar esta receita de Salmão com molho de alcaparras. É fácil e rápida de fazer…

Ingredientes

  • 200 g de filé de salmão
  • 1 dente de alho amassado
  • Sal a gosto
  • Pimenta do reino a gosto
  • 1 colher (sopa) de alcaparras
  • 1 colher (sobremesa) de cebolinha picadinha
  • 1 colher (sobremesa) de salsa picadinha
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 1 colher (sopa) de suco de limão

Modo de preparo

  • Tempere o filé de salmão com sal, pimenta e alho e deixe tomar gosto.
  • Grelhe em frigideira com um fio de azeite ou asse envolto em papel alumínio em forno pré aquecido por 15 minutos.

Molho

  • Pique as alcaparras e misture com a cebolinha, a salsinha e o suco de limão.

Montagem

  • Transfira o salmão para o prato, e derrame delicadamente o molho sobre o
    filé grelhado.
  • Sirva com arroz integral e seleta de legumes, ou com arroz branco e brócolis.

 

Rendimento: 1 porção

 

Tempo de preparo: 20 minutos

Salmão com molho de alcaparras

Salmão com molho de alcaparras

Vinhos para harmonizar a gastronomia da Páscoa

 

Ocasião especial para reunir amigos e família,  a ceia de Páscoa pode ficar ainda mais elegante e saborosa com a correta combinação entre vinhos e pratos que serão servidos.

O bacalhau, que costuma ser um dos peixes mais consumidos da semana santa pode ser harmonizado com vinhos tintos e brancos, levando em conta o modo de preparo e os acompanhamentos que serão servidos.

Para celebrar a Páscoa em alto estilo e deixar o feriado ainda mais saboroso, o Sommelier Conseil Alex Ordenes preparou algumas dicas preciosas para uma perfeita harmonização entre vinhos e bacalhau nesta data.

Para não errar na hora de servir o vinho, Alex destacou que um detalhe importante é a forma como o peixe vai ser preparado. ” Os sabores dominantes, as texturas e também as guarnições que vão acompanhar o bacalhau devem ser levados em conta na escolha do vinho que será servido”, explicou o Sommelier.

Para receitas que contenham limão, laranja, especiarias e resgatam o lado fresco dos sabores do bacalhau, a sugestão é procurar harmonia com vinhos brancos jovens, exóticos e exuberantes. Nesse caso, nada funciona melhor que a fragrância dos Torrontés argentinos, como o Monteviejo Festivo Torrontés.

Já para quem vai apostar em ceviche, o melhor é preferir o frescor dos Sauvingon Blanc´s jovens, que tem sua acidez e vivacidade como elemento gustativo  principal. “Nossa sugestão nesse caso é da vinícola Undurraga que tem toda a tipicidade desta particular uva, e acompanha perfeitamente o ceviche de bacalhau”, aconselhou Alex.

Para os tradicionais preparos do bacalhau ao forno, na chapa ou de alguma outra forma  onde a carne do peixe fique com uma textura mais firme, a harmonia ideal deve ser feita com vinhos tintos, de uvas que não tenham taninos demasiado firmes. O melhor para esse tipo de receita é procurar a suavidade das uvas Pinot Noir e Merlot ou um Carménère frutado e delicado, como o Antiyal Carmenére.

 

Vinhos para harmonizar a gastronomia da Páscoa.

Vinhos para harmonizar a gastronomia da Páscoa.