Posts

Ano novo dieta nova! Veja dicas para iniciar melhor o ano com uma boa alimentação

 

Ano novo, boa alimentação

As festas de Natal e Réveillon passaram, mas as calorias a mais que ingerimos nesse período permanecem, então nada melhor do que pensarmos em iniciar um ano novo com uma dieta leve e saborosa.

Em pleno verão frutos do mar combinam muito bem com o que queremos: pratos leves e deliciosos. Mas é importante tomarmos alguns cuidados na escolha, no armazenamento e no preparo.

O primeiro deles é nos certificarmos de que o produto que estamos adquirindo está realmente fresco. Algumas dicas nos ajudam bastante. Nesse caso, são elas:

  • Para o camarão, procure adquiri-los com casca e com cabeça, normalmente estão mais frescos nessa condição – pois com o tempo de gelo, como perdem a cabeça e escurecem a casca, são comercializados descascados;
  • Crustáceos devem ter um aspecto geral brilhante e úmido, com corpo em curvatura natural, rígida, artículos firmes e resistentes, carapaça bem aderente ao corpo; coloração própria à espécie, sem qualquer pigmentação estranha, olhos vivos e destacados, cheiro próprio e suave;
  • Quanto aos peixes, dê preferência por adquiri-los ainda inteiros, mas caso compre filetados ou em posta, procure observar se está com um tom amarelado nas extremidades. Esse sinal indica que já está armazenado há muito tempo e sem as suas melhores características.
Ano novo, dieta nova!

Ano novo, dieta nova!

  • Peixes:
    • Superfície do corpo limpa com relativo brilho metálico;
    • Olhos transparentes, brilhantes e salientes ocupando completamente as órbitas;
    • Guelras róseas ou vermelhas, úmidas e brilhantes, com odor natural, próprio e suave;
    • Escamas brilhantes, bem aderentes à pele e nadadeiras apresentando certa resistência aos movimentos provocados;
    • Carne firme, elástica, e de cor própria da espécie;
    • Os mariscos devem ser adquiridos de fornecedores com extrema credibilidade no mercado, pois sem dúvida é o que mais provoca danos a saúde devido a sua fragilidade. Deve-se observar se são produzidos em cativeiro ou de que região estão sendo retirados para se certificar de que estão foram colhidos em áreas não poluídas.
    Mariscos – Moluscos
    • Devem ser expostos à venda vivos, com valvas fechadas e com retenção de água incolor e límpida nas conchas;
    • Cheiro agradável e pronunciado;
    • Carne úmida e bem aderente à concha, de aspecto esponjoso, de cor cinzento-claros nas ostras e amareladas nos mexilhões.
    • Polvo e lula são comercializados congelados e frescos. O processo de congelamento do polvo facilita o seu cozimento, devido as suas fibras estarem mais macias, e, por sua vez, facilita o seu preparo.
    Polvo e Lula
    • Pele lisa e úmida;
    • Olhos vivos, salientes nas órbitas;
    • Carne consistente e elástica;
    • Ausência de qualquer pigmentação estranha à espécie;
    • Cheiro próprio.

    Após o preparo de pratos com frutos do mar, evite armazená-los para posterior reaquecimento, devido aos riscos de sobrevivência de microrganismos que causam doenças.

    A melhor forma de preparar peixes e frutos do mar é grelhar, assar e cozinhar no vapor. Dessa maneira você mantém suas propriedades nutricionais e seus benefícios para a saúde.

    Um erro comum é realizar um cozimento excessivo e perder a umidade natural e saborosa proporcionada pela gordura natural existente nos peixes. Por isso, procure preparar em temperaturas médias e por curto espaço de tempo.

    Ervas como manjericão, manjerona, coentro, louro e cebolinha, bem como especiarias como noz-moscada e cominho, combinam muito bem e dão aquele toque especial à sua receita.

    Compre produtos frescos e de qualidade, abuse dos temperos e da criatividade e comece o ano com novas receitas.

Fonte: Blog Vinhoemprosa

Frutos de mar. Branco o tinto?

 

Aprenda a harmonizar frutos de mar

A gastronomia é um mundo fascinante, cheio de detalhes, de cores, de aromas e sabores. Cada prato tem vida própria e representa o estilo do autor, da pessoa que o elaborou. Sentar frente a um prato visualmente agradável, bem decorado, colorido, com agradáveis aromas e bom sabor é uns dos maiores prazeres de um grande número de pessoas no mundo.

Estas pessoas que adoram a gastronomia são as mesmas que adoram também o vinho.  Já tiveram a oportunidade de provar um prato gostoso, de qualidade, delicioso, mas sem a companhia de uma taça de vinho? Dá a impressão que algo está faltando. Acho que é a magia da cumplicidade entre dois produtos que se complementam sublimemente.

Sobre a harmonização em si, felizmente existe em forma natural e espontânea uma relação sensorial que faz com que o vinho harmonize com a comida, e a probabilidade de que esta seja totalmente inexistente é muito baixa.

Para conseguir ter sucesso na hora de harmonizar um prato com uma garrafa de vinho é só usar a lógica e o senso comum em relação a cada um dos detalhes. Cores, aromas e sabores, tanto do prato como também do vinho com o qual queremos que nos acompanhe.

Ceviche

Ceviche

Por exemplo: vamos comer um fruto do mar, o qual logicamente sempre tem que ser o mais fresco possível, tipo um peixe branco (ex.: robalo). O preparo será com ele cru (ceviche), onde coloquemos só limão para acrescentar ao sabor e ao frescor. Neste caso, o correto é procurar um vinho que tenha as mesmas caraterísticas do prato, ou seja, se estamos falando de um produto do mar que tem que ser consumido o mais fresco possível também teremos que procurar um vinho que deva ser bebido o quanto antes.

Como este prato (ceviche) vai ter um sabor predominantemente cítrico, por causa do limão, temos que procurar vinhos que tenham estas mesmas características. Então, o vinho correto vai ser um branco, o mais jovem possível, que tenha uma marcada acidez e que não tenha passado por madeira.

Serão muitas opções para harmonizar um ceviche de maneira correta, independente da variedade da uva. Pode ser um Sauvingon Blanc, um Chenin Blanc, até um Torrontés, mas o importante é que tenha as caraterísticas destacadas anteriormente.

Então agora você já sabe. Frutos de mar crus, harmonizam maravilhosamente com vinhos brancos, frescos, sem madeira e o mais jovem possível.

 

Receita fácil: Steak Tartar de File Mignon

Aprenda de maneira fácil com esta receita de Winechef a preparar um delicioso Steak Tartar de File Mignon

 

Rendimento: 4 porções.

Ingredientes:

320g de file mignon (extra limpo)

1 gema de ovo

2 colheres (chá) de alcaparra picada e 20 inteiras

2 colheres (chá) de cebola roxa bem picada

2 colheres (chá) de pepino em conserva bem picado

2 colheres (chá) de molho inglês

2 colheres (chá) de mostarda Dijon

1 colher (sopa) rasa de maionese

1 colher (chá) de salsinha picada

2 colher (chá) de conhaque

1 colher (sopa) de ketchup

Algumas gotas de tabasco

Sal e pimenta

 

Steak Tartar de File Mignon

Steak Tartar de File Mignon

 

Modo de preparo:

Pique bem a carne na faca ou peça para o seu açougueiro moer uma só vez.

Depois de tudo bem picado, misture todos os ingredientes, inclusive a gema crua, e tempere com sal e pimenta.

Monte em um aro vazado para dar o formato individual, coloque 5 alcaparras inteiras acima do tartar e sirva com salada de folhas verdes e torradas.

 

Receita de Ceviche de Salmão

 

A chef de Winechef Edneia Benfica nos ensina a preparar essa receita muito fácil e deliciosa de Ceviche de Salmão

Ceviche é um prato de origem peruana  baseado em peixe cru marinado em suco cítrico, no Peru  os ingredientes obrigatórios são a cebola roxa,  o piri-piri (nome dado a pimenta). Completam a lista alguns ingredientes muitos usados em países andinos como palta (avocado), o milho, ou a batata doce, ingredientes muito usados na culinária peruana.

O chamado “cheiro verde” como a salsa, o coentro e outros também sempre estão presentes nos pratos peruanos proporcionando um aroma e uma identidade única nos pratos desse particular pais.

 

 Ingredientes para preparar  Ceviche de Salmão

400 gramas de salmão limpo

200 ml de suco de limão

Cebola roxa fatiada em rodelas bem finas

Coentro picado

Salsa picada

Sal a gosto

Pimenta a gosto

250 ml de Azeite

4 dentes de Alho picados

 

Edneia Benfica e seu Ceviche de Salmão

Edneia Benfica e seu Ceviche de Salmão

 

Modo de preparo de Ceviche de Salmão

1- Corte o salmão em cubos pequenos, coloque em uma tigela e despeje o suco de limão e o alho. Deixe reservado por 10 minutos.

2- Acrescente a salsa, o coentro e o azeite e mexa bem, tempere com o sal e pimenta.

3- Lave a cebola em água gelada e acrescente ao ceviche, misture bem e está pronto para servir.

 

Dica da Chef

Se preferir pode-se adicionar mostarda Dijon de sua preferência e sazón verde para salada, provando sempre para não ficar salgado.

Sirva a cebola em cima do ceviche para que a mesma fique sempre crocante.

Sirva de preferência como entrada ou como petisco, acompanhados por torradas ou biscoitos salgados.

Ceviche de Salmão

Ceviche de Salmão

 

Para harmonizar o Ceviche de Salmão

Vinhos brancos jovens e sem madeira. Ideal como vinhos brancos a base de uva Sauvignon Blanc de climas frios.

 

Receita fácil de Bolinho de Calabresa

 

Bolinho de calabresa é um salgado muito prático e fácil de preparar.

Ele acompanha a perfeição uma boa cerveja e inclusive uma taça de vinho. Para poder preparar esta receita de Winechef, é só querer…

Ingredientes Bolinho de Calabresa

600 g de calabresa.
2 xícaras de leite.
2 xícara de farinha de trigo.
2 pitada de sal.
2 colher (chá) de fermento em pó.
2 ovos.

 Modo de preparo do Bolinho de Calabresa

Para começar, ferva a calabresa (linguiça) por aproximadamente 15 min.

Em um recipiente, bata o ovo, junta o leite e o sal, bata mais um pouco, acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó.

Corta em pequenos pedaços a calabresa, mergulha na massa e frite-as, ou pique as e coloque na massa e faça bolinhas e leve para fritar em óleo quente.

Receita facil de Bolinho de Calabresa

Receita facil de Bolinho de Calabresa

Receita fácil Bolinho de Bacalhau

 

Ingredientes bolinho de bacalhau

1 colher (sopa) de azeite

½ colher (sopa) de alho

2 colheres (sopa) de cebola picadinha

2 batatas médias cozidas, descascadas e amassadas (+/- 280 g)

1 ovo batido

200 g de bacalhau cozido e desfiado (1 xícara de chá)

¼ xícara (chá) de farinha de rosca (30 g)

1 colher (sopa) de azeite

salsinha picadinha, pimenta-do-reino moída e sal a gosto

Receita fácil Bolinho de Bacalhau

Receita fácil Bolinho de Bacalhau

 

Modo de preparo bolinho de bacalhau

1 – Numa panela com 1 colher (sopa) de azeite refogue ½ colher (sopa) de alho, 2 colheres (sopa) de cebola picadinha até dourar.

2 – Transfira o refogado para numa tigela, adicione 2 batatas médias cozidas e amassadas, 1 ovo batido, 200 g de bacalhau cozido e desfiado, ¼ xícara (chá) de farinha de rosca, 1 colher (sopa) de azeite, salsa picadinha, pimenta-do-reino moída, sal a gosto e misture bem até formar uma massa homogênea.

3 – Pegue pequenas porções de massa, faça bolinhas e frite em óleo quente até dourar. Retire e escorra em papel absorvente. Sirva em seguida.