As 10 melhores profissões do mundo do vinho SEGUNDA PARTE

 

Aqui apresentamos a segunda parte da matéria com as 10 melhores profissões do mundo do vinho. Nunca é demasiado tarde para recomeçar…

Proprietário de loja de vinho: 

Ser proprietário de uma loja independente de vinho é um trabalho imprevisível, devido à instabilidade do mercado. Como é comum a presença de vinhos de baixo custo em grandes redes de supermercados, conquistar o interesse e a lealdade dos consumidores de vinho tem sido das tarefas mais difíceis.

Escritor de vinhos, blogueiro, jornalista: 

A maioria dos escritores de vinho é inevitavelmente direcionada para o nicho de publicações sobre a bebida. Muitas vezes são jornalistas ou repórteres que podem publicar seus textos tanto em blogs quanto em grandes veículos.

Gerente de cave: 

Um mestre de cave, ou gerente, trabalha em estreita colaboração com o enólogo para garantir que a produção dos vinhos corra da melhor forma possível. Suas principais responsabilidades são supervisionar a produção de um vinho desde a chegada das uvas na adega até seu processo de engarrafamento, transporte e armazenagem. Gerentes de adega chegam a trabalhar 15 horas por dia, um grande passo se a intenção do trabalhador é de se tornar um enólogo.

As melhores profissões do mundo do vinho

As melhores profissões do mundo do vinho

Proprietários de vinhedo: 

 Para ser um proprietário de um vinhedo não necessariamente se precisa ter conhecimento técnico do processo de vinificação, tarefa que pode ser deixada para o enólogo. Um bom exemplo recente de proprietários de vinhedo é o caso de Brad Pitt e Angelina Jolie que, em 2008, compraram 500 hectares do Château Miraval, em Provence, por uma quantia de US$ 55 milhões. Após a parceria dos proprietários com Marc Perrin, o casal lançou em 2012 seu primeiro Miraval Rosé, feito a partir da mistura de variedades como Grenache, Syrah e Cinsault.

Enólogo: 

 O enólogo é aquele que tem de estar a par de tudo o que diz respeito sobre o vinho. É responsável por supervisionar a criação de um vinho desde a colheita da uva até o engarrafamento do produto já pronto. O enólogo sempre utiliza seus conhecimentos práticos e científicos para criar o melhor vinho possível.

As 10 melhores profissões do mundo do vinho

As 10 melhores profissões do mundo do vinho

Veja a primeira parte desta matéria

 

Quando for degustar vinhos, não use perfume


É uma das melhores dicas em relação á percepção sensorial.

Em degustações profissionais, é regra e muito clara e não pode, nem deve usar perfume para não encobrir os aromas dos vinhos.

Colocar perfume antes de uma degustação não só vai a atrapalhar os outros assistentes a degustação, mas vai atrapalhar principalmente a você mesmo, e é claro, os aromas dos perfumes ficam na “ponta do nariz”, então vai ser impossível poder detectar as sutilezas aromáticas de um vinho.

 

Já na vida cotidiana a regra é um pouco mais flexível, o seja, se vai sair para degustar uns vinhos com amigos, num winebar ou algo pelo estilo, pode colocar um perfume, mas este não pode ser demasiado intenso.

 

Também tenha muito cuidado na hora de lavar as mãos antes de uma degustação. Ponha atenção antes de colocar o sabonete, já que tem muitos deles que tem aromas de flores, limão, eucaliptos, ect.. Que são os mesmos aromas que estão em muitos vinhos, então, na hora de aproximar a taça de vinho no nariz, você não vai saber se esses aromas são do próprio vinho ou do sabonete que acaba de usar para lavar as mãos.

Uma dica simples: lavar só com agua.

Quando for degustar vinhos, não use perfume

Quando for degustar vinhos, não use perfume

 

Veja Também:

 

Nova levedura vai produzir vinhos menos alcoólicos

 

Pesquisadores encontraram levedura que pode baixar níveis alcoólicos sem produzir compostos indesejáveis

Uma pesquisa feita pelo French National Institute for Agricultural Research (INRA) em conjunto com o centro de pesquisa de leveduras, Lallemand Oenology, identificou uma levedura capaz de produzir vinhos com menor teor alcoólico.

A nova levedura, não-GMO Saccharomyces cerevisiae, é capaz de produzir vinhos com baixo teor alcoólico sem a presença de compostos indesejados. É a primeira da família cerevisiae a ser selecionada pela sua baixa conversão de açúcar em álcool.

Em um exemplo simples de sua capacidade de redução alcoólica, um vinho com teor de álcool em 15,8% ao entrar em contato com a S. cerevisae pode perder até 1,3% de seu teor total. Além disso, a levedura pode produzir mais glicerol, dando à bebida uma sensação de suavidade maior.

A levedura não produziu compostos como a acetonina, responsável por dar ao vinho alguns sabores indesejados.

Nova levedura vai produzir vinhos menos alcoólicos

Nova levedura vai produzir vinhos menos alcoólicos

 Veja Também:

 

Chilean Premium Wine – Tasting Tour em Belo Horizonte


Nova data do evento que apresenta vários dos melhores vinhos Premiums chilenos 

 Minas Gerais – Tasting Tour

 Master Class guiada por Alex Ordenes, único Sommelier Conseil da América Latina

 Data: 24/05/18 (quinta feira)

Lugar: Pizzaria 68

Endereço: R. Felipe dos Santos, 68 – Lourdes, Belo Horizonte – MG, 30180-160

Horário: 20:00 a 22:30 horas.

Inclui: Degustação de 8 dos melhores vinhos Premium Ultra Premium e Ícones Chilenos + Jantar

Confirmar no telefone (WhatsApp): 31 9 8977 8990 e-mail: alex@winechef.com.br

Valor: R$ 180,00

Chilean Premium Wine - Tasting Tour em Belo Horizonte

Chilean Premium Wine – Tasting Tour em Belo Horizonte

 

Vinhos da degustação:

 

Gandolini Wines Las 3 Marías, 2013 (94 pontos James Suckling, 93 Robert Parker)

Preço Referência: R$ 590,00

 

Von Siebenthal Toknar, 2010 (96 pontos Robert Parker para safra 2006)

Preço Referência: R$ 690,00

 

Chocalan Vitrum Pinot Noir, 2015

Preço Referência:  R$ 240,00

 

Loma Larga Malbec, 2011 (93 pontos Descorchados)

Preço Referência: R$ 240,00

 

Ventolera Cerro Alegre Sauvignon Blanc, 2016 (94 pontos James Suckling e 94 Descorchados)

Preço Referência: R$ 390,00

 

Laura Hartwig Laura Ícone, 2012 (95 pontos Tim Atkins 95 Descorchados)

Preço Referência: R$490,00

 

Chocalan Alexia Ícone, 2011 (94 pontos Tasting.com, 94 La Cav)

Preço Referência: R$400,00

 

Ventolera Chardonnay Private Cuvée, 2013 (95 pontos Descorchados)

Preço Referência: R$ 390,00

 

Segundo pesquisa, é preciso combinar vinho com exercícios físicos para colher benefícios à saúde

 

Consumo de vinho precisa estar ligado à prática de exercícios físicos para ter efeito benéfico

De acordo com estudo tcheco, efeitos benéficos do vinho são sentidos apenas quando combinados com prática regular de exercícios

Desfrutar um copo de vinho no jantar combinado à prática de exercícios físicos pode ser a solução para diminuir as chances de contrair doenças cardiovasculares, de acordo com estudos realizados por cientistas tchecos da Unversidade de Palacky.

A pesquisa liderada pelo professor Milos Taborsky monitorou 146 pessoas com uma leve ou moderada possibilidade de contrair doenças cardíacas durante um ano. Na análise, metade dos voluntários consumiram vinho branco (Chardonnay-Pinot) e metade vinho tinto (Pinot Noir), sendo que as mulheres foram autorizadas a ingerir 200 ml da bebida e os homens, 300.

No geral, não houve alteração nos níveis de colesterol “bom” entre os que apenas beberam vinho tinto ou branco, mas resultados “positivos e contínuos” foram observados entre aqueles que, além de consumir a bebida, exercitavam-se regularmente. “Descobrimos que o consumo moderado de vinho só tem efeito protetor nas pessoas que se exercitam. Tanto tinto quanto branco tiveram resultados semelhantes”, apontou Taborsky.

“Nosso estudo mostrou que a combinação do consumo moderado de vinho com exercícios físicos regulares melhora os marcadores de aterosclerose, sugerindo que esta combinação proteja as pessoas contra doenças cardiovasculares“, afirmou Taborsky.

Vinho com exercícios físicos

Vinho com exercícios físicos

Veja Também:

Degustação Chilean Premium Wines com ABS Minas Gerais

 


Nova data do evento que apresenta vários dos melhores vinhos chilenos 

 Master Class guiada por Alex Ordenes, único Sommelier Conseil da América Latina em parceria com a ABS – Associação brasileira de Sommeliers.

 

 Data: 11/03/18 (sexta feira)

Lugar: ABS Minas

Endereço: Av. Do Contorno 8000, sala 1803, Santo Agostinho.

Horário: 20:00 a 22:30 horas.

Inclui: Degustação de 7 dos melhores vinhos Premium Chilenos

Confirmar no telefone: 31/ 9 8977 8990 – alex@winechef.com.br

 

Degustação Chilean Premium Wines com ABS MInas

Degustação Chilean Premium Wines com ABS MInas

 

 

Gandolini Wines Las 3 Marías, 2013 (94 pontos James Suckling, 93 Robert Parker)

Preço Referência: R$ 590,00

 

Von Siebenthal Montelig, 2010

Preço Referência: R$ 590,00

 

Chocalan Vitrum Blend, 2013 (93 pontos Cellar Selection, 92 James Suckling)

Preço Referência:  R$ 290,00

 

Loma Larga Cabernet Franc, 2015 (90 pontos Wine Advocate)

Preço Referência: R$ 290,00

 

Ventolera Sauvignon Blanc, 2016 (94 pontos Descorchados)

Preço Referência: R$ 220,00

 

Loma Larga Lomas del Valle Rosé, 2017 (90 pontos Descorchados)

Preço Referência: R$ 120,00

 

Laura Hartwig Edición de Familia, 2014 (95 pontos Descorchados)

Preço Referência: R$390,00

 

Bodegas Torres resgata duas uvas ancestrais

 

A vinícola Torres tem resgatado mais duas variedades “antigas”, como parte de seu projeto de trazer de volta uvas esquecidos.

Duas variedades tintas, Gonfaus e Moneu vão juntar-se às outras 40 variedades catalães que foram resgatadas da beira da extinção. Até agora, apenas sete dessas variedades parecem ser adequadas para vinificação.

Ambas variedades de uvas são descritas como resistentes à seca e com grande potencial de adaptação em climas áridos e sob condições extremas.

Ambas as variedades foram descobertas em 1998:  Moneu  em Querol perto de Terragona, e Gonfaus em Santa Eulalia de Puig, um condado perto de Barcelona.

Miguel Torres Maczassek, gerente geral da Bodegas Torres, disse: “Resgatar variedades antigas é um processo longo e lento e exige muita paciência, horas de experimentação, e uma equipe qualificada de profissionais incríveis.

O trabalho é uma mistura entre viticultura e arqueologia. Isso nos dá uma melhor compreensão da riqueza de variedades de uvas que existia antes da filoxera no final do século 19.” Conclui.

O projeto  de Bodegas Torres começou no início de 1980 e agora ampliou-se além de Catalunha, para  tentar encontrar variedades espanholas em perigo de extinção em Rioja, Rueda, Ribera del Duero e Rias Baixas.

Bodegas Torres resgata duas uvas ancestrais

Bodegas Torres resgata duas uvas ancestrais

 

Veja Também: