Aprenda a falar de Vinhos corretamente

 

Para falar de Vinhos corretamente, temos necessariamente que conhecer os significados das palavras usadas. 

 

 Aberto:

Diz-se do vinho com pouca densidade de cor ou que, com os anos, perdeu a intensidade da cor.

Acácia, flor de:

Aroma floral que se encontra em alguns brancos muito delicados (Riesling, Sauternes, Gewürztraminer, etc.)

Açafrão:

Aroma a especiarias, que recorda o açafrão.

Acariciante:

Diz-se de um vinho redondo, fino, aveludado.

Acastanhado:

Termo utilizado para definir a cor de vinhos velhos e oxidados.

Acerbo:

Vinho que contém uma quantidade excessiva de ácido málico e tartárico, procedente de uvas pouco maduras.

Acescência:

Doença provocada por microrganismos que causam o pico do vinho. O excesso de oxidação pode originar este envinagramento ou “pico acético”. Na superfície do vinho afetado aparece uma película cinzenta.

Acetaldeído ou aldeído acético:

Aldeído etílico ou aldeído acético, substância constitutiva essencial do aroma de certos vinhos. Distingue os vinhos generosos que recebem o estágio oxidativo, como os portos tawny e os xerezes, caracterizando-se por um odor que recorda os frutos secos (nozes) ou determinadas frutas (maçã, marmelo).

Acetato de etilo:

Ester obtido mediante a combinação do ácido acético e do etanol, que favorece a firmeza de alguns vinhos tintos, mas cujo excesso produz um odor etéreo desagradável (agente da acescência).

Aprenda a falar de Vinhos corretamente

Aprenda a falar de Vinhos corretamente

 

Veja Também:

 

O maior barril de vinho do mundo

Barril gigante foi construído na França.

Ele será usado para guardar vinho, mas de um jeito diferente

O maior barril de vinho do mundo tem 12 metros de comprimento, seis metros de diâmetro, pesa 40 toneladas e pode abrigar 300 mil litros de vinho. Desenvolvido para o Château Puech Haut, da região de Languedoc, na França, pela carpintaria Noussyet, usou 37 toneladas de carvalho e 5 de aço. As informações são do site The Drinks Business.

Mas você está enganado se achou que serão os 300 mil litros de vinho que preencherão o interior da construção. De acordo com o dono do Château Puech Haut, Gérard Bru, a construção será “estacionada” na frente da vinícola e deve abrigar sua lojinha.

Esta não é a primeira vez que a França constroi um barril gigante. Em 1878 e 1885, Eugene Mercier fundador da casa de Champagne homônima, levou barris gigantes às exibições de Paris. Na segunda mostra, o barril tinha capacidade de 160 mil litros e este sim foi utilizado para este fim, com a safra de 1887. Levado a Paris por cavalos e gado, foi responsável pela queda de duas pontes. Hoje, está exposto na vinícola Mercier, em Epernay.

O barril tem capacidade para 300 mil litros de vinho e fica na região de Languedoc, na França. 

O barril tem capacidade para 300 mil litros de vinho e fica na região de Languedoc, na França.