Vinho Tilenus Crianza, 2005

País Espanha
Propriedade da Vinícola 40 Hectares
Volume 750ml
Tipo Tinto
Safra 2005
Uva 100% Mencia.
Teor Alcoólico 14,5%
Amadurecimento 14 messes em barricas.

 

Vinho Tilenus Crianza, 2005

Vinho Tilenus Crianza, 2005

 

Visual Rubi evoluído.
Olfativo Dos vinhos desta bodega, este é o que mostra maior dimensão, com muita personalidade e aromas incrivelmente intensos e bastante maduros, mas ainda na fase primária, no sentido de que, apesar de seus quase oito anos, são os aromas que provém da uva os que estão dominando o conjunto. Muita fruta confeitada, compota de cerejas, marroquino, framboesas, tudo acompanhado por notas tostadas, tipo cacau, baunilha e canela, mais notas minerais e florais que dão uma sensação de frescor, de complexidade e equilíbrio.
Gustativo Entra na boca com uma expressão claramente madura, tem abundância de fruta em compota. Ao paladar se acrescentam sabores à confeitura e chocolate, o que indica uma ótima madurez da fruta, o que fica também em evidência ao observar a matéria tânica que é perfeita, que outorga muita força e suculência a um vinho que enche a boca de sabores e que é tremendamente sedutor.
Dica de Harmonização Pato assado com molho de frutas do bosque e alcaçuz.
Lombo assado ao molho de vinho tinto.
Pernil de cordeiro assado ao molho de sândalo.
Porco assado com molho picante de tomate.
Vitela assado com molho de Jabuticaba.
Filé à Mencia: filé alto flambado com vinho de uva Méncia, acompanhado de panaché de legumes e arroz
Marreco assado com ameixas servido com repolho roxo e purê de batata.
Temperatura de Serviço 15º
Potencial de Guarda 12 anos
Nome da Vinícola Tilenus
Ano de Fundação da Vinícola 1999
Enólogo Responsável Raul Pérez/Carlos García
Pontuação Winechef

Vinho Tilenus Crianza, 2005 - 93 pontos Winechef

Vinho Tilenus Crianza, 2005 – 93 pontos Winechef

A vinícola Casa Valduga vai investir em Portugal

O grupo Famiglia Valduga, que detém uma das mais reconhecidas produtoras de vinho no Brasil, está avaliando a possibilidade de investir em Portugal.

O anúncio foi feito esta semana pelo presidente, Juarez Valduga, durante um almoço em Caxias do Sul, estado do Rio Grande do Sul, em simultâneo com a revelação de que irá abrir uma empresa produtora no Chile.

Recorde-se que atualmente o grupo engloba a Casa Valduga (a maior cave de espumantes da América Latina), a Domno Importadora (produção de espumantes e importação de vinhos), a Casa Madeira (produção de sumos e produtos gourmet), a Cervejaria Leopoldina (cervejas artesanais), e a Vinotage (fabrica de cosméticos à base dos ativos das uvas e vinhas).

A vinícola Casa Valduga vai investir em Portugal

A vinícola Casa Valduga vai investir em Portugal

 

Veja Também:

 

 

 

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

A ideia é que os pacientes terminais tenham diversão e entretenimento com parentes e amigos

Um bar de vinhos será aberto em setembro em um hospital da cidade de Clermont-Ferrand, no centro da França. Sua inauguração parte de uma ideia da Dra. Virginie Guastella, a qual visa melhorar a qualidade de vida dos pacientes terminais, promovendo uma melhor interação com suas famílias.

Para Guastella, os pacientes em estado terminal tem total direito de se divertir. Ela acredita que nada deve impedir que alguém desfrute de algo que os franceses tanto valorizam: um momento descontraído com a família e amigos na companhia de um bom vinho. 

O bar será abastecido por uma adega do próprio hospital, que disponibilizará vinhos, champanhes e uísques, todos doados por instituições locais. O hospital espera que ainda possa acrescentar à adega uma seleção de grand crus.

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

Fonte: Revista Adega.

Veja Também:

 

 

Guia Michelin adquire 40% do respeitado guia de vinhos de Robert Parker

Anúncio foi feito nesta quinta (5/07); a publicação francesa que elege os melhores restaurantes do mundo e o respeitado guia de vinhos vão trabalhar em conjunto

A empresa francesa Michelin, que edita o famoso e respeitado Guia Michelin dedicado aos melhores restaurantes, anunciou nesta quarta (6/11) a aquisição de 40% do The Wine Advocate de Robert Parker, o guia de vinhos mais influente do mundo.

“Por muito tempo, os críticos dividiram vinho e comida em duas áreas de competência separadas, mas agora a melhor mistura de opiniões imparciais, independentes e inteligentes sobre vinho e comida se juntaram para o bem do vinho dos consumidores”, comemorou Robert Parker.

Desde 2016, as duas empresas trabalham lado ao lado em Cingapura e Hong Kong onde organizam jantares com cardápios elaborados por chefs estrelados e harmonizações escolhidas pelo time de especialistas de Robert Parker.

 

Guia Michelin adquire 40% do respeitado guia de vinhos de Robert Parker

Guia Michelin adquire 40% do respeitado guia de vinhos de Robert Parker

 

“As semelhanças entre os nossos valores, a integridade e o rigor de críticos no mundo do vinho e da comida são surpreendentes”, afirma Lisa Perrotti-Brown, editora chefe do The Wine Advocate.

Inicialmente, Michelin e The Wine Advocate vão se concentrar nos mercados asiáticos e norte-americanos, antes de partir para Europa e outras regiões do mundo.

Robert Parker fundou o seu guia em 1978 que ao longo dos anos  tornou-se uma verdadeira bíblia enológica graças às avaliações dos vinhos que recebem notas entre 50 e 100/100. Atualmente o site RobertParker.com conta com um rico arquivo que vai até 1992 com mais de 300 mil fichas de avaliação de rótulos do mundo inteiro.

Fonte:  Gazeta

Wine Enthusiast tem nova editora-chefe

Lauren Buzzeo é a nova editora-chefe da revista americana Wine Enthusiast.

A jornalista, que integrou a prestigiada publicação em 2006 na função de redatora, editora e provadora tem sido, de acordo com comunicado divulgado esta semana, “essencial para a evolução criativa da Wine Enthusiast”.

Susan Kostrzewa, editora executiva da revista, afirmou ainda: “O seu profundo conhecimento e alegria em relação ao vinho, a perspicácia no que toca à indústria e a abordagem progressiva do conteúdo fazem dela a pessoa ideal para a posição, enquanto continuamos a adaptar-nos à crescente exigência dos leitores no que ao vinho, cerveja e bebidas espirituosas diz respeito”.

Sob a liderança de Lauren Buzzeo, o programa de provas da Wine Enthusiast cresceu de forma “constante” a cada ano, tanto no tamanho da equipa quanto no número de vinhos provados, com mais de 22.000 vinhos provados anualmente.

 

Lauren Buzzeo é a nova editora-chefe da revista americana Wine Enthusiast.

Lauren Buzzeo é a nova editora-chefe da revista americana Wine Enthusiast.

 

Vinho Planeta La Secreta Rosé D.O.C, 2014

País Itália
Volume 750ml
Tipo Rose
Safra 2014
Uva 50% Syrah e 50% Nero d’Avola
Teor Alcoólico 13%
Tipo de Uva Tinta Assemblage
Amadurecimento Não há

 

Vinho Planeta La Secreta Rosé D.O.C, 2014

Vinho Planeta La Secreta Rosé D.O.C, 2014

 

Visual Rosa intenso com tons violetas.
Olfativo Tem frescor e uma alta intensidade aromática, onde são dois pontos muito altos na performance olfativa deste vinho rosé italiano. Notas de cerejas frescas e morangos são tão claras e evidentes quanto deliciosamente refrescantes. Sua fruta é muito pura, misturada com matizes frescos, muito agradáveis e de incrível exoticidade.
Gustativo Tem o mesmo estilo na boca, sempre fresco com muito equilíbrio, já que se encontra em seu melhor momento. Sua acidez é viva e intensa, refrescando o paladar, e o melhor de tudo é que, devido a sua quantidade de álcool é levemente inferior a meia desse tipo de vinhos, resultando em um vindo muito agradável e convidativo a se beber uma segunda taça.
Dica de Harmonização Risoto com frutos do mar.
Linguado e vieiras ao molho de vinho rosé.
Salmão com pimenta rosa e mini folhas.
Terrina de peixes em geleia de ervas aromáticas.
Ideal Como aperitivo.
Temperatura de Serviço 7ºC
Nome da Vinícola Planeta
Região Sicília
Pontuação Winechef

Planeta La Secreta Rosé D.O.C, 2014 - 91 pontos Winechef

Planeta La Secreta Rosé D.O.C, 2014 – 91 pontos Winechef

Os Top Five da Vitoria ExpoVinhos 2017

O Prêmio Top Five Vitoria ExpoVinhos elege os cinco melhores vinhos da feira em seis categorias: Brancos do Novo e do Velho Mundo, Tintos do Novo e Velho Mundo, Espumante e Sobremesa.

Você pode degustar esses vinhos durante a feira, e depois ainda encontrá-los no mercado as garrafas com esse selo de qualidade. Alex Ordenes, editor de Winechef foi parte do jurado. 😉

 

Brancos do novo mundo

 

La Playa Block Selection Chardonnay – Chile – Costa De Colchagua – Chardonnay – 2015

Pizzato Gran Reserva Legno – Brasil – Vale Dos Vinhedos/Bento Gonçalves – Chardonnay – 2016

Veo Grande Chardonnay Viogner – Chile – Valle de Curicó – Lontué – Chardonnay 80% – Viognier 20% – 2011

Kim Crawford Sauvignon Blanc – Nova Zelandia – Marlborough – 100% Sauvignon Blanc – 2015

In Situ Vineyard Selection Reserva – Chile – Aconcagua – 100% Sauvignon Blanc- 2015

 

Brancos do velho mundo

 

Guru – Douro – Portugal – Gouveio, Viosinho, Rabigato e Códega – 2014

Esporão Private Selection – Alentejo – Portugal – Semillon – 2014

Sottal – Lisboa – Portugal – Moscatel / Arinto / Vital – 2015

Utopia Reserva – Portugal – Douro – 2015

Prova Regia – Portugal – Lisboa – Arinto – 2014

Os Top Five daVitoria ExpoVinhos 2017

Os Top Five daVitoria ExpoVinhos 2017

Espumantes

 

Marcus James Brut – Brasil

Vértice Millésime – Portugal

Pizzato Brut Branco – Brasil

Espumante Garibaldi Chardonnay Brut – Brasil

Casa Valduga Gran Reserva Nature – Brasil

 

Vinho de sobremesa

 

Porto Ceremony Tawny 20 Anos – Portugal

Mosketto White – Itália

Quinta da Pedra Alta Porto Reserva– Portugal

Late Harvest Emiliana – Chile

Erasmo Torrontel – Chile

Os Top Five daVitoria ExpoVinhos 2017

Os Top Five daVitoria ExpoVinhos 2017

 

Vinhos tintos do velho mundo

 

Fonte Mouro Reserva 2014 – Portugal

Peninsula de Lisboa 2014 – Portugal

Compasso Grande Escolha – Portugal

Confidencial Reserva – Portugal

Vinho Quinta da Pedra Alta Grande Escolha D.O.C  – Portugal

 

Vinhos tinto do novo mundo

 

Aurora Millésime 2012 – Brasil

Vinho Mythic Block Malbec 2012 – Argentina

Garzón Estate Tannat de Corte 2015 – Uruguay

Chateau Ste. Michelle Merlot 2014 – USA

Apaltagua Colection Carignan 2013 – Chile

 

Programação Vitoria ExpoVinhos 2017

PROGRAMAÇÃO

 

DIA 28/06

Abertura Oficial
18:00hs – Abertura Oficial
Curso – Auditorio
08:00 às 12:00hs –  Arena Camburi Eventos
Curso de Noções Básicas do Vinho – Célio Alzer
14:00 às 17:00hs – Arena Camburi Eventos
Curso Avançado do Vinho – Célio Alzer

Palestras 

18H AS 19H – AUDITORIO
Tema: “Biodinâmico”
Palestrante:  Alvaro Spinoza

19H30 AS 20H30 – AUDITORIO
Tema:  “Inovação e Diferenciação na Produção de Vinhos”
Palestrante: Duarte Leal da Costa – Ervideira

Funcionamento da Feira para Público– 18 às 23h

 

Programação Vitoria ExpoVinhos 2017

Programação Vitoria ExpoVinhos 2017

DIA 29/06

Curso – Auditorio
08:00 às 12:00hs –  Arena Camburi Eventos
Curso de Noções Básicas do Vinho – Célio Alzer
14:00 às 17:00hs – Arena Camburi Eventos
Curso Avançado do Vinho – Célio Alzer

Palestras 

18H AS 19H – AUDITORIO
Tema: “Espumantes Brasileiro”
Palestrante: Daniel Siqueira – Miolo

19H30 AS 20H30 – AUDITORIO
Tema: “Vinho do Porto Taylor’s”
Palestrante: Duda Zagari

Funcionamento da Feira para Público– 18 às 23h

Maiores informações: Aqui!

 

Barolo e Barbaresco, o reino da uva Nebbiolo

O Piemonte é uma região grande, no norte ocidental de Itália, a 60 quilômetros da costa mediterrânica ocidental. Abarca inúmeras Denominações de Origem, entre as quais se encontram as de Barolo e de Barbaresco, as mais famosas.

As duas DO’s, Barolo e Barbaresco, são vizinhas, repartem a mesma casta tinta, a Nebbiolo, e os seus vinhos têm características muito similares: côr rubi/alaranjada, relativamente pouco intensa, acidez alta e taninos poderosos. Na verdade, em prova cega, é muito difícil distingui-los, mas as diferenças existem, sobretudo na lei: Barbaresco exige dois anos de envelhecimento antes de sair para o mercado, enquanto que em Barolo se exigem três. Este ano extra de envelhecimento ajuda os vinhos de Barolo a suavizarem os seus taninos, que dizem ser mais potentes que os de Barbaresco por causa da natureza dos seus solos (mais calcário e mais marga que em Barbaresco).

 

Barolo e Barbaresco, o reino da casta Nebbiolo

Barolo e Barbaresco, o reino da casta Nebbiolo

 

Ambas são regiões pequenas. Barolo com perto de 1.800 hectares e Barbaresco com perto de 700. A produção está em concordância, registando-se uma média de produção nos últimos 5 anos de cerca de 11 milhões de garrafas em Barolo e 4 milhões em Barbaresco.

Mas o interessante é que não há muitos produtores de grande escala. O grosso da produção provém de pequenas explorações (há quase 1.300 produtores registados entre as duas regiões) com produções em concordância (não ultrapassam as 20.000 garrafas).

O campo está cheio de suaves colinas ondulantes onde, aliás, estão implantadas praticamente todas as vinhas. As colinas são fundamentais nesta região de clima continental, pois aumentam a exposição solar, o que é crítico para a maturação da Nebbiolo, uma casta muito tardia e que precisa amadurecer muito bem para perder os aromas vegetais. Em geral, colhe-se já bem entrado o mês de Outubro.

 

 

Os 25 vinhos mais caros da Espanha em junho 2017

 

Vinho

Tipo de uva

Pont.

Preço Meio

Teso La Monja, Toro, Spain Tempranillo 92 898
Dominio de Pingus, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 95 747
Descendientes de J. Palacios La Faraona, Bierzo, Spain Mencia 95 670
Alvaro Palacios L’Ermita Velles Vinyes, Priorat DOCa, Spain Grenache (Garnacha) 95 651
Vega Sicilia Unico Gran Reserva, Ribera del Duero, Spain Cabernet – Tempranillo 93 359
Bodegas Hermanos Sastre ‘Vina Sastre’ Pesus, Ribera del Duero, Spain Cabernet – Merlot – Tempranillo 93 270
Clos i Terrasses Clos Erasmus, Priorat DOCa, Spain Grenache (Garnacha) 94 264
Dominio de Es ‘La Diva’, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 92 261
Dominio de Pingus Amelia, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 93 258
Bodegas Contador – Benjamin Romeo ‘Contador’, Rioja DOCa, Spain Tempranillo 94 253
Artadi Vina El Pison, Rioja DOCa, Spain Tempranillo 95 242
Tinto Figuero Tinus, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 92 178
Numanthia ‘Termanthia’, Toro, Spain Tempranillo 93 177
Bodegas Hermanos Perez Pascuas Vina Pedrosa ‘Perez Pascuas’ Gran Reserva Seleccion, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 91 174
Terroir Al Limit Soc. Lda. Les Manyes, Priorat DOCa, Spain Grenache (Garnacha) 94 170
Terroir Al Limit Soc. Lda. Les Tosses, Priorat DOCa, Spain Carignan (Carinena) 93 162
Bodegas Roda Cirsion, Rioja DOCa, Spain Tempranillo 93 149
Jorge Ordonez & Co. No 4 Esencia, Malaga, Spain Muscat of Alexandria 92 145
Bodegas Muga Aro, Rioja DOCa, Spain Rioja Red Blend 93 143
Bodegas Arzuaga Navarro ‘Gran Arzuaga’, Ribera del Duero, Spain Rare Red Blend 91 141
Anima Negra Son Vi Negre de la Terra de Mallorca, Spain Callet 89 132
Terra Remota Usted, Emporda, Spain Grenache – Syrah 90 131
Artadi El Carretil, Rioja DOCa, Spain Tempranillo 94 130
Finca Villacreces ‘Nebro’, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 91 129
Pago de Los Capellanes Parcela El Picon, Ribera del Duero, Spain Tempranillo 92 127
Os 25 vinhos mais caros da Espanha em junho 2017

Os 25 vinhos mais caros da Espanha em junho 2017

Fonte: Win Wine Searcher.