Posts

Bordeaux julga gangue acusada de roubar vinhos

 

 Suposta quadrilha presa em 2014 responde pelo roubo de garrafas de vinícolas como Yquem, Palmer, Léoville Las Cases

 Quinze réus foram a julgamento nesta semana em Bordeaux acusados de roubar milhares de garrafas de vinho de propriedades como Yquem, Palmer, Léoville Las Cases, entre outras. A onda de furtos ocorreu em 2013 e gerou um prejuízo total de cerca de 1 milhão de euros.

A suposta quadrilha foi apreendida na “Operação Cassevin” em fevereiro de 2014, quando centenas de gendarmes (militares que compõem grupo especial encarregado de velar pela segurança pública na França e em outros países) renderam os suspeitos em Gironda (um departamento francês, situado no sudoeste do país, na região da Aquitânia) e outras áreas na França.

A polícia recuperou muitas garrafas das propriedades em questão, além de equipamentos usados para realizar os roubos.

 

Bordeaux julga gangue acusada de roubar vinhos

Bordeaux julga gangue acusada de roubar vinhos

 

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

 

A ideia é que os pacientes terminais tenham diversão e entretenimento com parentes e amigos

Um bar de vinhos será aberto em setembro em um hospital da cidade de Clermont-Ferrand, no centro da França. Sua inauguração parte de uma ideia da Dra. Virginie Guastella, a qual visa melhorar a qualidade de vida dos pacientes terminais, promovendo uma melhor interação com suas famílias.

Para Guastella, os pacientes em estado terminal tem total direito de se divertir. Ela acredita que nada deve impedir que alguém desfrute de algo que os franceses tanto valorizam: um momento descontraído com a família e amigos na companhia de um bom vinho. 

O bar será abastecido por uma adega do próprio hospital, que disponibilizará vinhos, champanhes e uísques, todos doados por instituições locais. O hospital espera que ainda possa acrescentar à adega uma seleção de grand crus.

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

Hospital francês terá bar de vinhos para pacientes terminais

CEO da Taylor’s Port abandona a tentativa de record no Everest após terremoto no Nepal

 

O time que incluía o chefe da Taylor’s Port, Adrian Bridge e o chef Sat Brains abandonou a tentativa de hospedar o maior jantar no Monte Everest após o devastador terremoto no Nepal.

O time, que está seguro agora, estava na área quando o terremoto começou no sábado, desencadeando avalanches no Everest o que matou mais de 18 pessoas na montanha em si, e suspeita da morte de mais de 3000 no total na tarde de 27 de abril.

Brains, que é chef e proprietário de dois restaurantes “Michelin-star” em Nottingam, tinha sido planejado para preparar o jantar, mas ele já havia saído da expedição devido estar sofrendo de problemas com a altitude elevada. Bridge, CEO do The Fladgate Partnership, dono e casas Port incluindo a de Taylor, Fonseca e Craft, tuitou neste sábado: “Só para deixar todos cientes, eu estou bem no Everest, mais notícias em breve.”. De acordo com o site da expedição, o time tinha saído da base quando o terremoto os atingiu, mas ninguém saiu ferido.

O líder Neil Laughton postou: “Tendo em vista o desenrolar dos trágicos eventos em Kathmandu e no Monte Everest, nós decidimos abandonar nossa tentativa de recorde de Jantar mais alto do mundo e nós estamos retornando para a base.”, “Nossos pensamentos e orações estão com todos os afetados por esse desastre, e nós iremos continuar à levantar fundos para a ação de caridade do Nepal.

O Time tinha planejado bater o recorde mundial por realizar um jantar à .7100m de altura, com Brains criando, preparando e cozinhado a comida.

 CEO da Taylor's Port abandona a tentativa de record no Everest após terremoto no Nepal


CEO da Taylor’s Port abandona a tentativa de record no Everest após terremoto no Nepal