Posts

Qual a principal diferença entre um Porto Vintage e um Porto Colheita?

Os conceitos são relativamente semelhantes nos fundamentos, já que ambos representam um ano agrícola em particular, sendo vinhos de uma só colheita.

Porém, enquanto os Vintage são obrigatoriamente engarrafados entre o segundo e o terceiro anos após vindima, os Colheita só poderão ser engarrafados depois de decorridos pelo menos sete anos após a data da vindima.

O que não impede que a maioria dos Porto Colheita seja engarrafada sensivelmente mais tarde, por vezes já com mais de 20 anos de estágio em madeira chegando, em alguns casos extremos, a ser engarrafado após um século de descanso em madeira.

Só para lembrar… o Vinho do Porto é um vinho natural e fortificado, produzido exclusivamente a partir de uvas tintas provenientes da Região Demarcada do Douro, no Norte de Portugal a cerca de 100 km a leste da cidade do Porto.

 

 Qual a principal diferença entre um Porto Vintage e um Porto Colheita?

Qual a principal diferença entre um Porto Vintage e um Porto Colheita?

 

Fique Expert e reconheça as uvas só pela folha!

 

Imagina, só olhando a folha você vai matar a charada.

2da. Parte (deve abrir a imagem para ver as folhas das uvas tintas)
 

Quem curte vinhos e sempre tem planejado algum dia visitar uma vinícola, seja no Chile, Espanha, Argentina e aqui mesmo no Brasil, poder caminhar pelos lindos vinhedos e até bater um papo com o próprio enólogo. Isso já uma sensação maravilhosa para os amantes dos vinhos, os tão conhecidos na web como #winelovers.

Agora imagine, além dessa maravilhosa experiência, poder chegar perto de uma parreira e dizer “Essa é a uva carménère!”. E quando todos perguntarem como você sabia, você vai dizer com o peito estufado e com aquela cara de sabido “pela folha da uva”.

É isso que queremos lhe proporcionar. Não a viagem (por enquanto), mas possibilitar ver, mesmo que digitalmente, cada folha de cada tipo de uva para que você possa reconhecê-las na parreira.  E, sim, isto é possível e não é muito difícil de aprender, concentre-se e preste atenção nas diferenças nos formatos que as folhas têm entre elas.

Na verdade existem muitos outros detalhes na hora de diferenciar um tipo de uva de algum outro, mas se prestar bastante atenção, talvez, na sua próxima visita a uma vinícola você poderá ser o expert em uvas do grupo.

 

Veja as uvas brancas
Fique Expert e reconheça as uvas só pela folha!

Fique Expert e reconheça as uvas só pela folha!

Aprenda todo sobre os Vinhos Laranjas

 

Os Vinhos Laranja:

 Os Vinhos Laranjas são divididos em diversas categorias: secos e doces, fortificados, tranquilos e espumantes, varietais e de corte.

A cor é outra maneira de se diferenciar os estilos. Há os vinhos brancos, os rosados e os tintos. Sim, mas além deles também existe o vinho laranja, bem mais raro, que nos últimos anos vem ganhando destaque entre os enófilos através do trabalho cuidadoso de algumas vinícolas, principalmente da Itália. São vinhos realmente únicos e cheios de personalidade, do tipo ame ou odeie.

Apesar de parecer, para muitos, uma novidade, o vinho laranja é justamente o contrário: é um dos estilos mais antigos, produzido há milhares de anos em lugares que estão na origem da bebida, como Armênia e Georgia

Uma das características do Vinho Laranja, ou Orange Wine, em inglês, é o método de produção, que resulta em um líquido de coloração dourada ou acobreada. Na maioria dos casos, quando se vai produzir um vinho branco, logo após a prensagem das uvas as cascas são retiradas.

Mas no vinho laranja os enólogos não retiram as cascas, deixando-as em maceração com o suco da fruta, o que lhe empresta a cor característica, muito aroma e sabor, e taninos. Sim, taninos em vinhos brancos.

Os vinhos Laranja e seus aromas

Além de notas minerais e florais, esses vinhos – quase sempre naturais, com leveduras indígenas e sem sulfitos – podem apresentar aromas cítricos e de frutas cristalizadas e secas, além de ervas e especiarias, como tomilho, pimenta-do-reino-branca e açafrão, bem como azeite, podendo apresentar uma untuosidade fantástica. Tudo isso, mantendo frescor e boa acidez.

Várias uvas podem ser usadas na produção do vinho laranja, mas as que mais se destacam são a Ribolla Gialla e a Trebbiano.

Trata-se de um vinho que pode – e deve – ser degustado sozinho, ou na companhia de queijos maduros, um bom patê. Mas sua intensidade permite harmonizações ousadas, com ovo trufado, escalope de foie gras, carnes de caça assadas e pratos picantes, como os da cozinha indiana.

Vinhos Laranja e os lugares aonde são produzidos

Hoje em dia a Itália lidera a produção mundial deste estilo de vinho, encontrado em áreas vinícolas do norte do país, especialmente o Friuli, bem como em regiões como o Lácio, Úmbria e a Emilia-Romana. Mas também há enólogos apostando no vinho laranja em diversos outros lugares, com destaque para a Eslovênia e os Estados Unidos, além de Croácia, Nova Zelândia e até o Brasil.

Vinhos Laranja

Vinhos Laranja

 

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

 

Quantas vezes já aconteceu que você na hora de degustar um vinho não acha as palavras para explicar as sensações. Então, dê uma olhada nesta lista abaixo, que com certeza vai ajudar você a descrever melhor os vinhos.

Adstringência:

Sensação de origem química que provoca uma contração das papilas, deixa os lábios repuxados, corta a salivação e produz uma sensação áspera na língua e no paladar.

Adstringente:

Caráter de um vinho excessivamente rico em ácidos e tanino.

Adubos:

Conjunto de matérias (fosfatos, potassa, etc.) incorporadas no solo para equilibrar a sua composição. Os adubos orgânicos nitrogenados não são bons para os solos da vinha, porque incrementam a produção das plantas.

Duelas:

Tábuas curvas que formam o corpo dos tonéis, cascos, pipas, barris, etc.

Adulador:

Diz-se de um vinho que aparenta qualidades de forma enganadora.

Vinho Adulterado:

Adjetivo que se aplica a um vinho falsificado por adição de uma substância estranha e proibida. Não corresponde, portanto, às suas características e apresenta-se dessa forma para enganar o comprador.

Aeração:

Operação que consiste em oxigenar os vinhos ou os mostos.

Aeração do mosto:

Técnica praticada pelos vinificadores no início da fermentação, para favorecer a multiplicação das leveduras.

Aeração do vinho:

Submeter o vinho a decantação: pô-lo em contato com o ar, antes de degustá-lo.

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

Vinhedos da Toscana sofrem com tempestades de granizo

 

Vinhedos da Toscana são atacados por intensas chuvas de granizos

Enquanto produtores do resto da Europa desfrutam de um verão “indiano”, na Itália o granizo fez um retorno indesejável

Tempestades violentas e repentinas arrasaram os vinhedos da região norte da Toscana, entre Florença e Lucca. O fenômeno provocou milhões de dólares em prejuízo aos produtores, que já sofriam com uma colheita reduzida. Segundo Francesco Miari Fulcis, presidente da Confagricoltura Toscana, uma organização de agricultores, cerca de 22.000 toneladas de uva foram perdidas com os fortes ventos, raios, granizo e até um tornado que passou pela região na última sexta-feira.

Os danos causados se deram principalmente na área de Montalbano, mas também em Empolese Valdelsa, Vinci, Cerreto Guidi, Scandicci, Signa e Carmignano. Fulcis ainda declarou que os danos aos vinhedos contabilizam cerca de 25 milhões de dólares. Segundo ele, houve também danos estruturais às vinhas, que ficaram em pedaços com a tempestade.  Além disso, carros e casas ficaram destruídos devido à queda de árvores e de pedras grandes de granizo.

Na Europa, muitas regiões viticultoras estão se beneficiando de um ótimo verão para as safras, contudo tempestades de granizo como essa continuam intermitentemente a arrasar as colheitas.

Vinhedos da Toscana

Vinhedos da Toscana

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Uol