Posts

O ranking The World’s 50 Best Restaurants 2017

Foi divulgada a lista “50 Best” que aponta anualmente os 50 Melhores Restaurantes do Mundo, de acordo com a revista britânica The Restaurant.

O campeão desse ano foi o nova-iorquino Eleven Madison Park, de Daniel Humm e Will Guidara.

O segundo lugar ficou com o melhor de 2016, a Osteria Francescana (Itália), de Massimo Bottura.

O El Celler de Can Roca (Espanha), de Joan, Josep e Jordi Roca, ficou em terceiro lugar.

O francês Mirazur, da cidade de Menton, sob o comando do chef Mauro Colagreco, terminou no quarto lugar.

O peruano Central, de Virgilio Martínez e Pia Leon, atingiu a 5º colocação.

O D.O.M., do chef Alex Atala, é o único brasileiro da lista e ficou na 16ª colocação.

 

O ranking The World’s 50 Best Restaurants 2017

O ranking The World’s 50 Best Restaurants 2017

 

Confira a lista completa: O ranking The World’s 50 Best Restaurants 2017:

 

  1. Eleven Madison Park New York City, Nova York, Estados Unidos
    2. Osteria Francescana, Modena, Itália
    3. El Celler de Can Roca, Girona, Espanha
    4. Mirazur, Menton, França
    5. Central, Lima, Peru
    6. Asador Etxebarri, Atxondo, Espanha
    7. Gaggan, Bangkok, Tailândia
    8. Maido, Lima, Peru
    9. Mugaritz, San Sebastián, Espanha
    10. Steirereck, Viena, Áustria
    11. Blue Hill at Stone Barns, Pocantico Hills, Estados Unidos
    12. Arpege, Paris, França
    13. Alain Ducasse au Plaza Athénée, Paris, França
    14. Restaurant Andre, Cingapura
    15. Piazza Duomo, Alba, Itália
    16. D.O.M, São Paulo, Brasil
    17. Le Bernardin, Nova York, Estados Unidos
    18. Narisawa, Tóquio, Japão
    19. Geranium, Copenhagen, Dinamarca
    20. Pujol, Cidade do México, México
    21. Alinea, Chicago, Estados Unidos
    22. Quintonil, Cidade do México, México
    23. White Rabbit, Moscou, Rússia
    24. Amber, Hong Kong
    25. Tickets, Barcelona, Espanha
    26. The Clove Club, Londres, Inglaterra
    27. The Ledbury London, Londres, Inglaterra
    28. Nahm, Bangkok, Tailândia
    29. Le Calandre, Rubano, Itália
    30. Arzak, San Sebastián, Espanha
    31. Alléno Paris au Pavillon Ledoyen, Paris, França
    32. Attica, Melbourne, Austrália
    33. Astrid y Gaston, Lima, Peru
    34. De Librije, Zwolle, Holanda
    35. Septime, Paris, França
    36. Dinner by Heston Blumenthal, Londres, Inglaterra
    37. Saison, São Francisco, Estados Unidos
    38. Azurmendi, Larrabetzu, Espanha
    39. Relae, Copenhagen, Dinamarca
    40. Cosme, Nova York, Estados Unidos
    41. Ultraviolet by Paul Pairet, Xangai, China
    42. Boragó, Santiago, Chile
    43. Reale, Castel di Sangro, Itália
    44. Brae, Birregurra, Austrália
    45. Den, Tóquio. Japão
    46. L’Astrance, Paris, França
    47. Vendôme, Bergisch Gladbach, Alemanha
    48. Restaurant Tim Raue, Berlim, Alemanha
    49. Tegui, Buenos Aires, Argentina
    50. Hof Van Cleeve, Kruishoutem, Bélgica

 

Os prêmios de melhores chefs ficaram com o peruano Virgilio Martínez e a esolvena Ana Roš.

 

Fonte: Vogue e The World’s 50 Best Restaurants

 

Resultados Concurso Mundial de Bruxelas, edição Brasil, 2017

A cidade de Bento Gonçalves (RS) sediou entre os dias 4 e 7 de abril de 2017, a 15ª edição brasileira do CONCOURS MONDIAL DE BRUXELLES; o mais importante concurso de vinhos e destilados do mundo. A competição avaliou apenas amostras brasileiras, com o objetivo de revelar os melhores rótulos e projetá-los no mercado internacional. Alex Ordenes, editor de Winechef formou parte do jurado.

 

Veja os resultados da categoria “Vinhos”.

 

VINHOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE GRANDE OURO:

 

Aracuri Merlot Aliprandini e Meyer 2012

Aurora Reserva Merlot Vinícola Aurora 2016

Garibaldi Moscatel Espumante Cooperativa Vinícola Garibaldi

Milantino Gran Vino Milantino 2008

Miolo Millésime Brut Miolo Wine Group 2012

Moscatel Espumante Vinícola Panceri 2016

Quinta da Orada Corte Casa Marques Pereira 2012

Panceri Brut Sauvignon Blanc Vinícola Panceri 2016

Peruzzo Merlot 2012 Vinícola Peruzzo 2012

Raízes Sauvignon Blanc Casa Valduga 2014

Rio Sol Brut Branco Premium VitiVinícola Santa Maria

Salton Desejo Merlot Vinhos Salton 2011

San Michele Barone Vinícola San Michele 2015

San Michele Tridentum Vinícola San Michele 2014

Settimana in Cantina Merlot Vinícola Zanella 2013

Sfera Merlot Vinícola Arbugeri 2011

Torii Cabernet Sauvignon Vinícola Hiragami 2013

Victoria Geisse Extra Brut Vintage Gran Reserva Vinícola Geisse

Villa Europa Merlot VE Spa do Vinho/Harvest 2005

Wine Club Franco Italiano (corte) Vinícola Franco Italiano 2014

 

Resultados Concurso Mundial de Bruxelas, edição Brasil, 2017

Resultados Concurso Mundial de Bruxelas, edição Brasil, 2017

VINHOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE OURO:

 

Casa Pedrucci Brut Rosé Vinícola Pedrucci 2015

Casa Pedrucci Reserva Brut Vinícola Pedrucci 2014

Casa Venturini Chardonnay Reserva Casa Venturini 2016

Don Guerino Sinais Moscato Giallo Vinícola Don Guerino 2016

Don Guerino Sinais Riesling Vinícola Don Guerino 2016

Habitat Alta Gama Don Bonifácio Lote 2

Identidade Marselan Casa Valduga 2013

Imortali Vinícola Santa Augusta 2012

Rio Sol Brut Branco VitiVinícola Santa Maria

Rio Sol Gran Reserva Touriga Nacional Vitivinícola Santa Maria 2014

Rio Sol Premium VitiVinícola Santa Maria 2013

Salton Paradoxo Brut Vinhos Salton

San Michele Riserva Vinícola San Michele 2013

San Michele Maso Alto Vinícola San Michele 2014

Torii Merlot Vinícola Hiragami 2013

Villa Europa Merlot VE Spa do Vinho/Harvest 2008

Villa Europa Merlot VE Spa do Vinho/Harvest 2011

Villa Europa Merlot VE Spa do Vinho/Harvest 2012

Zanella Brut Vinícola Zanella

Zanella Merlot Vinícola Zanella 2012

 

Concurs Mondial de Bruxelles 2017 - 15º Edição Brasil

Concurs Mondial de Bruxelles 2017 – 15º Edição Brasil

 

VINHOS QUE RECEBERAM MEDALHAS DE PRATA:

 

Aracuri Pinot Noir Aliprandini e Meyer 2016

Brandina Assemblage Marco Antonio Carbonari 2013

Casa Pedrucci Reserva Nature Vinícola Pedrucci 2014

Cave Amadeu Rosé Brut Vinícola Geisse

Milantino Reserva Cabernet Sauvignon Milantino 2012

Quinta Don Bonifácio Brut Rosé Don Bonifácio

Rio Sol Syrah VitiVinícola Santa Maria 2015

Rio Sol Gran Reserva Alicante Bouschet VitiVinícola Santa Maria 2014

RioBravo Brut Vinícola Mioranza 2016

Salton Classic Malbec Vinhos Salton 2015

San Michele Brut 18 Meses Vinícola San Michele 2015

Torii Cabernet Sauvignon Vinícola Hiragami 2008

 

Novo presidente da Associação Brasileira de Enologia comenta o mercado de vinhos nacionais

Confira a entrevista com Edegar Scortegagna

Edegar Scortegagna, enólogo da Luiz Argenta Vinhos Finos, assume em 2017 o cargo de presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE). Abaixo ele fala sobre o vinho brasileiro.

Qual o maior desafio do vinho brasileiro hoje? A concorrência dos importados? 

Não vejo outros países como concorrentes. O consumidor não é fiel, e nem deve ser, ele gosta de provar diferentes vinhos. Então acredito que o maior desafio é fazer o consumidor conhecer mais os produtos brasileiros, criar cursos de degustação, falar cada vez mais sobre nossos rótulos.

Acha que a aceitação do público melhorou? O preço atrapalha?

A aceitação do público melhorou muito, principalmente nos últimos dois anos. Mas ainda precisamos de um voto de confiança, que acreditem no vinho brasileiro e que brindem com ele para ajudar os produtores nacionais e a economia. O problema maior sobre os preços do vinho brasileiro são os impostos. Além disso, também dependemos dos insumos importados, com alta carga tributária. Outro ponto é que cada estado tem sua tributação, o que faz com que o mesmo vinho tenha preços distintos em diferentes lugares.

Novo presidente da Associação Brasileira de Enologia comenta o mercado de vinhos nacionais

Novo presidente da Associação Brasileira de Enologia comenta o mercado de vinhos nacionais

 

Você é de uma geração de enólogos que atuou no exterior antes de trabalhar no País. Que influências trouxe de lá?

A Europa produz vinhos há milhares de anos e ensina enologia há mais de cem anos. Tenho certeza de que estudar outras realidades, conhecer novos terroirs, só faz crescer a cultura dos vinhos. Não estou dizendo que os vinhos de outros países são melhores ou piores do que os nossos, mas o fato de conhecer outras realidades e saber adaptá-las à nossa pode fazer a diferença.

 

Fonte: Estadão

Os 50 melhores restaurantes da América Latina em 2016: confira a lista completa

Lista completa do ranking 50 Best latino-americano

Pela terceira vez consecutiva, o peruano Central é eleito o melhor restaurante da América Latina.

A lista dos 50 melhores restaurantes da região foi anunciada nesta segunda-feira (26), em uma cerimônia na Cidade do México.

O brasileiros estão bem representados no ranking. O D.O.M., de Alex Atala, é o mais bem colocado na lista: subiu do quarto para o terceiro lugar este ano. O Maní, de Helena Rizzo e Daniel Redondo, se manteve na oitava posição. Além deles, outros seis restaurantes nacionais estão na lista, sendo duas novidades: Tuju, de Ivan Ralston, e A Casa do Porco, de Jefferson Rueda.

 

Os 50 melhores restaurantes da América Latina em 2016: confira a lista completa

Os 50 melhores restaurantes da América Latina em 2016: confira a lista completa

 

LISTA COMPLETA
  1. Central, Lima (Peru)
  2. Maido, Lima (Peru)
  3. D.O.M., São Paulo (Brasil)
  4. Boragó, Santiago (Chile)
  5. Pujol, Cidade do México (México)
  6. Quintonil, Cidade do México (México)
  7. Astrid y Gastón, Lima (Peru)
  8. Maní, São Paulo (Brasil)
  9. Tegui, Buenos Aires (Argentina)
  10. Biko, Cidade do México (México)
  11. Sud 777, Cidade do México (México)
  12. La Mar, Lima (Peru)
  13. El Baqueano, Buenos Aires (Argentina)
  14. Gustu, La Paz (Bolívia)
  15. Amaranta, Toluca (México)
  16. Leo Cocina, Bogotá (Colômbia)
  17. Olympe, Rio de Janeiro (Brasil)
  18. Lasai, Rio de Janeiro (Brasil)
  19. Pangea, Monterrey (México)
  20. Ambrosia, Santiago (Chile)
  21. Don Julio, Buenos Aires (Argentina)
  22. 99 Restaurante, Santiago (Chile)
  23. Parador La Huella, José Ignacio (Uruguai)
  24. A Casa do Porco, São Paulo (Brasil)
  25. Roberta Sudbrack, Rio de Janeiro (Brasil)
  26. Aramburu, Buenos Aires (Argentina)
  27. Osso Carnicería y Salumeria, Lima (Peru)
  28. Mocotó, São Paulo (Brasil)
  29. Criterión, Bogotá (Colômbia)
  30. Rafael, Lima (Peru)
  31. Elena, Buenos Aires (Argentina)
  32. Alto, Caracas (Venezuela)
  33. La Cabrera, Buenos Aires (Argentina)
  34. Fiesta, Lima (Peru)
  35. Chila, Buenos Aires (Argentina)
  36. Maito, Cidade do Panamá (Panamá)
  37. Nicos, Cidade do México (México)
  38. Malabar, Lima (Peru)
  39. Corazon de Tierra,, Baja California (México)
  40. Harry Sasson, Bogotá
  41. Isolina, Lima (Peru)
  42. 1884, Mendoza (Argentina)
  43. Osaka, Santigo (Chile)
  44. Remanso do Bosque, Belém (Brasil)
  45. Tuju, São Paulo (Brasil)
  46. La Bourgogne, Punta del Leste (Uruguai)
  47. Tierra Colorada, Assunção (Paraguai)
  48. Dulce Patria, Cidade do México (México)
  49. Andres Carne de Res, Bogotá (Colômbia)
  50. Pura Tierra, Bueno Aires (Argentina)

 

Veja também:

 

 

Conheça os vencedores da edição Brasil 2016, do Concurso Mundial de Bruxelas.

Vinhos que receberam medalhas de prata:

1. Zanella Brut, Vinícola Zanella, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
2. Villa de Vinhas Brut, Vinícola Zanella, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
3. Brandina Syrah 2011, Villa Santa Maria, São Paulo
4. Torii Merlot 2010, Vinícola Hiragami, Serra Catarinense, Santa Catarina
4. Torii Cabernet Sauvignon 2008,Vinícola Hiragami, Serra Catarinense, Santa Catarina
5. Kranz Pinot Noir 2013, Vinícola Kranz, Treze Tílias, Santa Catarina
6. Casa Perini Tannat 2014, Casa Perini, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
7. Casa Fontanari Ancellotta 2012, Casa Fontanari, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
8. Casa Pedrucci Brut Método Tradicional 2014, Casa Pedrucci, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
9. Series by Salton Brut, Salton, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
10. Series by Salton Rosé Brut, Salton, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
11. Salton Poética Rosé 2015, Salton, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul

Alex Ordenes, editor de Winechef e jurado do Concurso Mundial de Bruxelas, Brasil

Alex Ordenes, editor de Winechef e jurado do Concurso Mundial de Bruxelas, Brasil

Vinhos que receberam medalhas de ouro:

1. Salton Prosecco 2015, Salton, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
2. Salton Brut, Salton, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
3. Salton Reserva Ouro Brut Nature, Salton, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
4. Salton Desejo Merlot 2011, Salton, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
5. Salton Talento 2011, Salton, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
6. Salton Intenso Cabernet Sauvignon 2012, Salton, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
7. Presence Rosé Brut, Peterlongo, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
8. Presence Brut, Peterlongo, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
9. Torii Sauvignon Blanc 2014, Vinícola Hiragami, Serra Catarinense, Santa Catarina
10. Panizzon Brut Chardonnay 2015, Panizzon, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
11. Kranz Cabernet Sauvignon 2011, Vinícola Kranz, Treze Tílias, Santa Catarina
12. Kranz Cabernet Sauvignon 2013,Vinícola Kranz, Treze Tílias, Santa Catarina
13. Kranz Malbec 2010,Vinícola Kranz, Treze Tílias, Santa Catarina
14. Abreu Garcia Chardonnay 2014, Abreu Garcia, Campo Belo do Sul, Santa Catarina
15. Panceri Brut MétodoTradicional, Panceri, Tangará, Santa Catarina
16. D’Alture Trio Cabernet/Merlot/Malbec 2013, D’Alture Serra Catarinense, Santa catarina
17.Aurora Reserva Cabernet Sauvignon 2014, Vinícola Aurora Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
18.Aurora Brut, Vinícola Aurora, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
19. Rio Sol Tempranillo 2014, Santa Maria, Vale do São Francisco, Pernambuco
20. Rio Winemaker’s Selection Touriga Nacional 2013, Santa Maria Vale do São Francisco, Pernambuco
21.Casa Valduga Brut 130, Casa Valduga,Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
22. Casa Valduga Ponto Nero Rosé, Casa Valduga, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
23. Vivere Espumante Moscatel, Vinícola Goes e Venturini, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
24. Casa Venturini Sauvignon Blanc2015, Goes & Venturini, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
25. Casa Pedrucci Millésime 2012, Casa Pedrucci, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
26. Mion Brut, Casa Fontanari,,Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
27. Casa Geraldo Prosecco Brut, LC Marcon Andradas, Minas Gerais
28. Milantino Gran Vino 2008, Milantino, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
29. Cave Boscato Touriga Nacional 2012, Boscato, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
30. Quinta do Seival Alvarinho 2013, Miolo, Campanha Gaúcha Rio Grande do Sul
31. Valduga Leopoldina Merlot 2012, Casa Valduga, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
32. Massimiliano Brut 2013 Método Tradicional, CRS Brands, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
33. Campos de Cima Rosé Brut 2014, Campos de Cima da Serra, Rio Grande do Sul

Vinhos ganhadores da medalha de duplo ouro:

1. Privillege Brut Rosé, Peterlongo, Serra Gaúcha Rio Grande do Sul
2. Sol Winemaker’s Selection Alicante Bouschet 2013, Santa Maria, Vale do São Francisco, Pernambuco
3. Casa Venturini Reserva Chardonnay 2015, Goes & Venturini, Serra Gaúcha,4 Rio Grande do Sul
4. Casa Venturini Brut, Goes & Venturini, Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul
5. Suzin Brut Rosé 2015, Suzin, Serra Catarinense, Santa Catarina
6. Casa Valduga Reserva Brut 2013, Casa Valduga, Serra Gaucha, Rio Grande do Sul
7. Casa Geraldo Alma Sauvignon Blanc 2012, LC Marcon, Andradas, Minas Gerais
8. San Michele Barone Nebbiolo 2014, San Michele, Rodeio, Santa Catarina

Destilados que ganharam medalha de prata:

1. Cabaré Carvalho Francê,s Engenho Dom Tápparo, Mirassol, São Paulo
2. 30 Luas Premium, H. Weber e Cia., Rio Grande do Sul
3. Gold Orgânica Premium, H. Weber e Cia., Rio Grande do Sul
4. Pedra Branca Prata, Sítio Pedra Branca, Parati, Rio de Janeiro
5. Bem-me-quer ,Ouro Santíssima Agro-indústria, Sto. Antonio de Pitangueiras, Minas Gerais
6. Reserva 51 Rara, Cia. Miller Pirassununga, São Paulo
7. Taverna de Minas, Jequitibá, Agrimar, Minas Gerais
8. Prosa Mineira Ouro, Prosa Mineira, Sta. Rita de Caldas, Minas Gerais
9.Werneck Tradicional, EXC Cachaças Artesanais, Rio das Flores, Rio de Janeiro
10. Middas Reserva, Dias de Ouro, Dracena, São Paulo
11. ParaCana Ouro, MG, Parati, Rio de Janeiro
12. Ibituruna Carvalho Francês, Marcelo Nordskog, Rezende, Rio de Janeiro
13. Morro Vermelho, Ratton Ferreira, Carmo da Mata, Minas Gerais

Destilados que ganharam medalha de ouro:

1. Gogó da Ema, Nox SKL Medeiros Ferreira, Maceió, Alagoas
2. Santo Mario Prata, Engenho Santo Mario, Catanduva, São Paulo
3. Terra Forte, Cachaçaria Terra Forte, Minas Gerais
4. Velho Pescador Extra Premium 5 Anos, H. Weber & Cia. Rio Grande do Sul
5. Coqueiro Ouro, Destilaria Engenho D’Água, Parati, Rio de Janeiro
6. Soledade Ipê, Fazenda Soledade, Friburgo, Rio de Janeiro
7. Da Quinta Branca, Fazenda da Quinta, Rio de Janeiro
8. Caraçuipe Ouro, RC Ind. e Com., Alagoas
9. Alambique de Minas Ouro, Engenho da Cana, Minas Gerais
10. Reserva 51Única, Cia. Miller, Pirassununga, São Paulo
11. Santo Mario Ouro, Engenho Santo Mario, Catanduva, São Paulo
12. Bento Albino Envelhecida em Carvalho, Armando de Abreu, Maquiné, Rio Grande do Sul
13. Cachaça Premium Weber Haus, H. Weber e Cia., Rio Grande do Sul
14. Weber Haus Canela Sassafras ,Weber Haus, Rio Grande do Sul
15. Weber Haus Amburana, H. Weber e Cia., Rio Grande do Sul
16. Paratiana Prata, MG, Parati, Rio de Janeiro
17. Reserva do Nosco Branca, Marcelo Nordskog, Rezende, Rio de Janeiro
18. Prosa Mineira Carvalho, Prosa Mineira, Sta. Rita de Caldas, Minas Gerais
19. Casa Bucco Envelhecida, Casa Bucco, Rio Grande do Sul
20. Casa Bucco Envelhecida, Casa Bucco, Rio Grande do Sul
21. Bassi Ouro Envelhecida, Adega Bassi, Santa Mariana, Paraná
22. Capim Cheiroso Cristal, Capim Cheiroso, Santa Bárbara, Minas Gerais
23. Coisa Nossa Amadeirada, Cofercan, Santa Tereza, Espírito Santo
24. Carvalheira Alambique, Decana Brasil, Pernambuco
25. Ouro de Morretes Extra Premium, Agropoletto, Morretes, Paraná
26. Taverna de Minas Carvalho Francês, Agrimar, Minas Gerais
Premissa Ouro de Minas Minas Gerais
27. Escorrega, RC Ind. e Com.
28. Sanhaçu Orgânica, Otto B. Silva, Pernambuco
29. Nossa Rainha Ouro, Engenho da Cana, Ouro Branco, Minas Gerais
30. Harmonie Schnaps 4 madeiras, Leandro Agusto Higert, Harmonia, Rio Grande do Sul
31. Velho Alambique Orgânica Envelhecida, Remus & Bertinelli, Rio Grande do Sul

Destilados ganhadores da Medalha de Ouro Duplo:

1. Reserva 51 Carvalho Americano, Cia. Miller, Pirassununga, São Paulo
2. Reserva do Nosco Carvalho Francês, Marcelo Nordskog, Rezende, Rio de Janeiro
3. Ouro Mineiro Umburana, Engenho Brasil 21, Minas Gerais
4. Engenho d’Ouro Carvalho Francês, Engenho D’Ouro, Parati, Rio de Janeiro
5. Engenho d’Ouro, Jequitibá, Engenho D’Ouro, Parati, Rio de Janeiro
6. Gogó da Ema Mix, SKL Medeiros Ferreira, Maceió, Alagoas
7. Guaraciaba Premium, Guaraciaba, Guaraciaba, Santa Catarina
8. Tiuba de Minas, Prosa Mineira, Sta. Rita de Caldas, Minas Gerais
9. Companheira Extra, Nataniel Carli, Jandaia do Sul, Paraná

Conheça os 30 campeões da Grande Prova Vinhos do Brasil

O resultado da prova que reuniu mais de 110 vinícolas nacionais e 850 rótulos, divididos em 30 categorias.

Foram divulgados na noite desta quarta-feira, 3, os 30 campeões da quinta edição da Grande Prova Vinhos do Brasil. Realizada no início de junho no Rio de Janeiro, a prova avaliou 850 rótulos de 110 vinícolas de oito estados brasileiros.

Escolhidos em competição às cegas, os vinhos ganhadores integrarão o Anuário Vinhos do Brasil 2016.

Conheça os 30 campeões da Grande Prova Vinhos do Brasil

Conheça os 30 campeões da Grande Prova Vinhos do Brasil

 

Conheça os campeões de cada categoria

 

Vinho Espumante Branco Brut Champenoise

Viapiana 575 dias (Flores da Cunha, RS / 91 pontos) e

Gran Legado Espumante Brut Champenoise

Gran Legado (Vale dos Vinhedos, RS /91 pontos)

 

Vinho Espumante Branco Brut Charmat

Chandon Excellence Brut Cuvée Prestige (Garibaldi, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Espumante Rosé Brut Champenoise

Cave Geisse Terroir Rosé Brut 2010 (Pinto Bandeira, RS/ 92 pontos)

 

Vinho Espumante Rosé Brut Charmat

Monte Paschoal Virtus Brut Rosé (Serra Gaúcha, RS/87 pontos)

 

Vinho Espumante Branco Extra-Brut e Nature

Cave Geisse Terroir Nature 2011 (Pinto Bandeira, RS/93 pontos)

 

Vinho Espumante Prosecco/Glera

Monte Paschoal Prosecco (Serra Gaúcha, RS/ 90 pontos)

 

Vinho Espumante Branco Moscatel

Aliança 2015 (Campanha Gaúcha, RS/ 91 pontos)

 

Vinho Espumante Branco Demi-sec

Aurora Saint Germain Demi-Sec (Serra Gaúcha, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Espumante Rosé Demi-sec e Moscatel

Don Guerino Espumante Moscatel Rosé 2016 (Alto Feliz, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Branco Chardonnay

Casa Verrone Speciale Chardonnay 2015 (Divinolândia, SP/ 90 pontos)

 

Vinho Branco Sauvignon Blanc

Don Guerino Sinais Sauvignon Blanc 2016 (Alto Feliz, RS/ 89 pontos)

 

Vinho Branco Moscato

Casa Perini Macaw Tropical Branco (Serra Gaúcha, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Branco de Outras Castas e Cortes

Guatambú Vinho da Estância Branco 2015 (Campanha Gaúcha, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Rosé

Dunamis Tom  2016 (Campanha Gaúcha, RS/ 87 pontos)

 

Vinho Tinto Cabernet Sauvignon

Aurora Millésime Cabernet Sauvignon 2012 (Serra Gaúcha, RS/ 90 pontos)

Família Bebber Barão de Petrópólis Cabernet Sauvignon Reserva 2012 (Serra Gaúcha, RS/90 pontos)

 

Vinho Tinto Merlot

Salton Desejo 2011 (Campanha Gaúcha, RS/ 91 pontos)

Miolo Merlot Terroir 2012 (Vale dos Vinhedos, RS/ 91 pontos)

 

Vinho Tinto Syrah

Primeira Estrada Syrah 2014 (Três Corações, MG/ 90 pontos)

 

Vinho Tinto Tannat

Simonetto Tannat 2009 (Serra Gaúcha, RS/ 92 pontos)

 

Vinho Tinto Pinot Noir

Suzin Pinor Noir 2014 (São Joaquim, SC/ 89 pontos)

 

Vinho Tinto Cabernet Franc

Dal Pizzol Do Lugar Cabernet Franc 2014 (Serra Gaúcha, RS/ 87 pontos)

 

Vinho Tinto Marselan

Viapiana Expressões Marselan 2012 (Flores da Cunha, RS/ 86 pontos)

 

Vinho Tinto de Outras Castas

Basso Monte Paschoal Reserve Tempranillo 2012 (Campanha Gaúcha, RS/ 88 pontos)

 

Vinho Tinto Corte

Perini Quatro 2009 (Serra Gaúcha, RS/ 92 pontos)

Tinto Super Premium (acima de R$ 100 ao consumidor)

Perini Quatro 2009 (Serra Gaúcha, RS/ 92 pontos)

 

Vinho Doces e Fortificados

Salton Intenso (Serra Gaúcha, RS/ 90 pontos)

 

Suco de Uva Integral Tinto

Zanrosso 2015 (Serra Gaúcha, RS/ 91 pontos)

 

Suco de Uva Integral Branco

Aurora (Serra Gaúcha, RS 86 pontos)

 

CONHEÇA O JURI DA GRANDE PROVA DO BRASIL

 

O juri foi formado pelo enólogo francês Michel Friou, da vinícola Almaviva; por Danio Braga – chef e sommelier, fundador da ABS Brasil; Sebastián Rodrigues, enólogo da Concha y Toro; Diego Arrrebola, sommelier, atual bi-campeão brasileiro; Vladimir Veliz, do CanaldelVino.com; Gilberto Pedrucci, enólogo e presidente do Sindivinho; Marcio Oliveira, responsável pelo site Vinotícias; Ed Arruda, sommelier-chefe do Copacabana Palace; Ricardo Farias, presidente da ABS-Rio; Celio Alzer, professor da ABS-Rio; Roberto Rodrigues, diretor da ABS Rio; Homero Sodré, delegado de Bordeaux no Brasil pelo CIVB; Jô Sodré, Professora de Vinhos da Universidade Estácio de Sá; Maria Helena Tahuata, vice-presidente da ABS Rio; Romeu Valadares, jornalista; Luiz Fernando Silva, do Grupo Pão de Açúcar; Sergio Queiroz, grupo Baco; e Marcelo Copello, do grupo Baco e presidente do juri.

 

Garrafas de ouro ganham destaque na indústria do vinho

A vinícola Rollan de By, em Médoc, lançou uma coleção de cinco vinhos com garrafas gravadas a ouro

A vinícola Rollan de By, em Médoc na região de Bordeaux, lançou sua mais nova coleção de vinhos com garrafas gravadas a ouro, seguindo o exemplo de dois outros Châteaus na região, o Mouton Rothschild e o Angélus.

A coleção, chamada de Or, conta com safras de 2010 e busca mostrar as variedades do “terroir” dentro da região e, além disso, traz cinco vinhos diferentes: o Rolan de By, o Tour Seran, o Greysac, o Haul Condissons e o La Rose de By.

O ouro está gravado no vidro preto das garrafas, e cada um dos cinco desenhos se inspira no próprio nome do vinho. A vinícola quer que os vinhos sejam objetos colecionáveis.

O Pauillac da Mouton Rothschild começou a tendência das garrafas de ouro em 2002, depois veio o Château Angélus lançando o seu grand vin no começo do ano. Cada um dos vinhos da coleção Or está sendo vendido por €199 (R$ 800).

Garrafas de ouro ganham destaque na indústria do vinho

Garrafas de ouro ganham destaque na indústria do vinho

 

 

Lista completa das medalha GRANDE OURO Concurso Mundial de Bruxelas – Edição Brasil 2015

 

 A lista de vinhos ganhadores do Concurso Mundial de Bruxelas que aconteceu o último fim de semana em São Paulo foi revelado,  e há muitas surpresas.

O júri esteve composto pelos líderes de opinião da cena local, a maioria de eles jornalistas especializados em vinhos e gastronomia.

O concurso contou com a participação de 419 rótulos, sendo 215 de vinhos e 204 de destilados. Desse total, 100 rótulos foram premiados com as medalhas “Gran Ouro”, “Ouro” e “Prata”, sendo 49 vinhos e 51 destilados.

Veja na lista abaixo quais são os vinhos que tiveram medalha de Grande Ouro, que é a categoria mais importante do concurso.

Concurso Mundial de Bruxelas – Edição Brasil 2015

Concurso Mundial de Bruxelas – Edição Brasil 2015

 

Lista de vinhos com medalha GRANDE OURO

 

Boscato Indústria Vinícola Anima Vitis 2005.Rio Grande do Sul

 

Peterlongo Espumante Branco Brut  Elegance. Rio Grande do Sul

 

Reserva Cabernet Sauvignon Panceri 2005. Santa Catarina

 

Casa Venturini Vinho Tinto Seco Tannat Reserva 2012. Rio Grande do Sul

 

Casa Perini Brut Rose. Rio Grande do Sul

 

Vinicola Santa Augusta Imortali. Santa Catarina