Posts

Robert Parker e os 50 melhores Carménère´s do Chile

 

Robert Parker e os 50 melhores Carménère´s chilenos da história

Desde que a Carménère foi redescoberta no Chile já passaram mais de 20 anos. O que parecia ser mais uma variedade de uva se transformou nesse período na uva emblemática desse país, a tal ponto, que até hoje para o maior e mais conceituado crítico de vinhos do mundo (Robert Parker), as máximas pontuações para vinhos chilenos são para vinhos elaborados a base dessa uva.

Na lista abaixo estão só os vinhos que no próprio site de Robert Parker(http://www.erobertparker.com/members/home.aspx ) estão catalogados como Carménère´s, mas vale destacar que além dos dois vinhos que compartem o primeiro lugar no topo da lista com nada menos que 97 pontos, tem outro chileno, o Von Siebenthal Tatay 2007 que também é elaborado a base de Carménère e que obteve a mesma pontuação, só que no site de Robert Parker esta catalogado como um blend, de fato, os Terrunyo´s da Concha y Toro também são blend´s. A diferencia é que o Tatay é um blend de três uvas, e os Concha y Toro Terrunyos só de duas, então imagino que no site de Robert Parker podem ter usado a quantidade de uvas que formam o blend para dividir as categorias.

Enfim, veja a lista, anote e se achar um desses vinhos por ai, provavelmente compartilhará a opinião (e tal vez até a pontuação), entregada por RP.

Robert Parker

Robert Parker

Robert Parker e os 50 melhores Carménère´s chilenos da história

          Safra                                                      Vinho                                                                   Pontuação

2003 Concha y Toro Carmin de Peumo Carmenere Peumo Vineyard 97
2005 Concha y Toro Carmin de Peumo Carmenere Peumo Vineyard 97
2007 Concha y Toro Carmin de Peumo Carmenere Peumo Vineyard 96
2008 Concha y Toro Carmin de Peumo Carmenere Peumo Vineyard 95
2004 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 95
2006 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 94
2008 Antiyal Carmenere Alto del Maipo Valley 93
2005 Casa Silva Carmenere Micro Terroir 93
2008 Casa Silva Carmenere Micro Terroir 93
2007 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 93
2008 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 93
2005 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 93
2005 Arboleda Carmenere 92
2005 J & F Lurton Alka 92
2005 Santa Rita Carmenere Pehuen 92
2008 Terra Noble Carmenere Ca2 Costa 92
2011 Terrunyo Carmenere Peumo Vineyard 92
2007 Viu Manent Carmenere El Incidente 92+
2011 Antiyal Carmenere Vinedo Escorial 91
2005 Casa Silva Carmenere Los Lingues Estate 91
2009 Concha y Toro Carmenere Marques de Casa Concha 91
2007 Concha y Toro Carmenere Marques de Casa Concha 91
2009 De Martino Carmenere Alto de Piedra 91
2011 De Martino Carmenere Alto de Piedra 91
2007 De Martino Carmenere Alto de Piedra 91
2006 Errazuriz Carmenere Don Maximiliano Estate 91
2007 J & F Lurton Alka 91
2007 La Playa Axel Carmenere 91
2008 Montes Alpha Carmenere 91
2007 Montes Alpha Carmenere 91
2009 Montes Alpha Carmenere 91
2008 Santa Rita Carmenere Pehuen 91
2008 Terra Noble Carmenere Ca1 Andes 91
2009 Terra Noble Carmenere Ca2 Costa 91
2007 Undurraga Carmenere Founder’s Collection 91
2007 Vina Morande Carmenere Edicion Limitada 91
2008 Vina Ventisquero Queulat Gran Reserva 91
2010 Antiyal Carmenere Viñedo Escorial 90
2003 Apaltagua Grial Carmenere 90
2012 Apaltagua Carmenere Envero 90
2007 Caliterra Carmenere Tributo 90
2009 Caliterra Tributo Carmenere Single Vineyard 90
2009 Casa Silva Carmenere Reserva 90
2013 Casa Silva The Carmenere Project 90
2005 Casa Silva Carmenere Reserva 90
2011 Casa Tamaya T Carmenere 90
2009 Casa Tamaya Carmenere 90
2009 Casas del Bosque Carmenere Reserva 90
2007 Chono Carmenere Reserva 90
2009 Clos Ouvert Carmenere 90

 

Cientista quer ressuscitar os vinhos bíblicos

 

Um pesquisador israelense tem como missão cultivar as mesmas uvas usadas no tempo do Rei David

O projeto, financiado em parte pelo governo de Israel, busca encontrar e usar antigas variedades de uvas nativas do país, criando vinhos idênticos aos citados nas histórias da Bíblia. Sob o comando do Dr. Elyashiv Drori, pesquisadores da Ariel University vão comparar uvas nativas da região com descobertas feitas em sítios arqueológicos. Segundo o biólogo e colaborador do projeto, Mali Salmon-Divol, a pesquisa pode apontar, de acordo com amostras encontradas, se o Rei David, por exemplo, bebia vinho tinto ou branco, ou se o vinho era forte ou fraco.

Cientista quer ressuscitar os vinhos bíblicos

Cientista quer ressuscitar os vinhos bíblicos

Há três anos envolvidos no projeto, Drori e sua equipe já encontraram 100 variedades únicas de Israel, das quais dez se mostraram apropriadas para a produção de vinho. Contudo, cientistas encontraram uma dificuldade. As áreas estudadas eram de domínio muçulmano no passado, assim muitas variedades foram perdidas uma vez que o álcool não era permitido.

Os cientistas agora se preparam para sequenciar o genoma das variedades descobertas e assim, confrontá-las com as amostras retiradas de escavações arqueológicas em Israel. Para Drori, o projeto faz parte de um desejo de que o país seja um produtor de vinhos nativos. “Não é interessante produzir Chardonnay aqui em Israel porque há Chardonnay que vem da Califórnia. É muito mais interessante produzirmos variedades daqui mesmo que se relacionem com a história do país desde muito tempo atrás”, declarou o cientista.

 

Produtor chileno planeja cultivar vinhas em Machu Picchu

 

Aurelio Montes criará vinhedo-teste na região berço do Império Inca

O produtor chileno Aurelio Montes anunciou que planeja construir um vinhedo na região próxima à Machu Picchu no Peru.  Segundo ele, serão plantadas cinco variedades de uva no local para verificar como elas se desenvolverão lá.  A região fica acima dos 3.000 metros do nível do mar, e o vinhedo será o primeiro cultivado no local.

“Nós não temos certeza se as uvas vingarão, mas será divertido tentar”.

De acordo com o produtor chileno, o que houve foi uma parceria entre ele e o seu maior importador no Peru, que lhe deu acesso ao vale.  O importador, que é proprietário das terras onde será feito o vinhedo, teve o nome omitido por Montes durante o jantar.

Montes vai inicialmente plantar 1.000 parreiras no local. As variedades incluem Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Merlot, Syrah e Chardonnay.  Segundo ele, se forem obtidos bons resultados com a primeira colheita, serão plantados mais cinco hectares na região.  Segundo dados da OIV de 2012, o Peru tem aproximadamente 20.000 hectares de uvas plantadas, sendo que as plantações mais do que dobraram desde a virada do século.

Produtor chileno planeja cultivar vinhas em Machu Picchu

Produtor chileno planeja cultivar vinhas em Machu Picchu

 

Châteaux La Conseillante expande seu território

 

É a primeira vez que o tradicional Châteaux francês incorpora terras desde 1753

A Châteaux La Conseillante (Pomerol, França) anunciou mudanças pela primeira vez em muito tempo. A produtora está sob nova direção depois que Jean-Michel Laporte, que diretor da La Conseillante desde 2003, anunciou sua saída no início deste ano.

Quem assumiu a nova função foi Marielle Cazeaux. A principal mudança aconteceu nas vinhas: a La Conseillante aumentou seu tamanho em 12,7 hectares, comprando terrenos localizados perto da Vieux Château Certan.

Foi a primeira vez desde 1735 que a Chateaux expandiu seu território.

Chateaux La Conseillante expande seu território

Chateaux La Conseillante expande seu território

 

A maior pontuação por Robert Parker na história para um vinho do Chile

 

Conheça sobre o vinho que teve a maior pontuação na história para um vinho chileno, segundo o crítico Robert Parker

Tenho certeza que todos os que alguma vez provaram algum vinho desta vinícola, vão concordar comigo. Esta vinícola boutique tem uma consistência no tempo que é muito difícil de encontrar, e essa é a diferença que tem o vale de Aconcágua em relação a outras regiões vitivinícolas do Chile. Me refiro a vinícola Von Siebenthal, do vale de Aconcágua.

Nesse lugar o clima é muito estável, e as precipitações na época de colheita são quase inexistentes, o que beneficia enormemente as uvas de madures mais tardia – como é o caso das variedades tintas Cabernet Sauvignon, Carménère e Petit Verdot. Essa é uma parte do segredo que Mauro Von Siebenthal conseguiu revelar quando decidiu estabelecer sua vinícola neste terroir. Nunca (em mais de uma década desde a primeira colheita) provei um vinho de Von Siebenthal que tivesse qualidade mediana.

Os vinhos da Von Siebenthal

Eles são sempre muito bons, umas safras melhores que outras – o que é normal, já que, como todos sabem, as características do lugar (e no caso o clima) estão expressas no vinho. Para os que querem se aproximar dos vinhos da Von Siebenthal, recomendo começar pelo estupendo Carmenére Gran Reserva ou pelo Assamblage Parcela # 7. Logo a uma categoria acima, temos o Carabantes que é um Syrah ajudado por uma pequena porcentagem de Cabernet Sauvignon e Petit Verdot, vinho que é, para mim, o melhor custo/benefício chileno nesta faixa de preço.

Já o Montelig é um Premium de grande categoria e que está ao nível dos melhores blends chilenos. O Toknar (que significa ‘pedra’ na língua indígena chilena) é um dos melhores tintos da América do Sul e, segundo Robert Parker (96 pontos), o melhor vinho na sua variedade de uva do mundo. Por último temos o fascinante e escasso Tatay de Cristobal (97 pontos), que é à base de Carménère e que é, nada mais e nada menos, que o vinho com a máxima pontuação (para Robert Parker na história de Chile).

Von Siebenthal Tatay de Cristobal 2007

Von Siebenthal Tatay de Cristobal 2007

Sempre quis fazer para Mauro Von Siebenthal (proprietário da vinícola) algumas perguntas, as que ele respondeu e apresentamos aqui:

 

Alex Órdenes:

O que te fez se apaixonar pelo Chile, a ponto de querer sair da Suíça para viver neste lugar tão remoto e montar um vinhedo?

Mauro Von Sibenthal

A paixão pelo vinho foi a força que impulsionou minha decisão de procurar um lugar excepcional como o Valle de Aconcágua para produzir vinhos que refletissem esta identidade. Foi um projeto, ou melhor, um sonho imaginado por muitos anos e em 1998, durante minha primeira viagem ao Chile, encontrei em Panquehue os primeiros 10 hectares. Hoje são 32 hectares em produção, seis vinhos tintos exportados para 20 países.

Alex Órdenes:

Qual foi o sentimento e a reação na hora de receber a notícia de ter o vinho com a mais alta pontuação do Chile na história, pelo crítico Robert Parker?

Mauro Von Sibenthal

 Foi uma grande emoção, depois de muitos anos de muito trabalho e sacrifícios. Também foi um forte apoio moral para seguir no caminho, e continuar sempre focado em produzir vinhos da mais alta qualidade possível, procurando expressar o melhor que nosso terroir pode nos oferecer.

 

 

Como conservar garrafas abertas, 2da. parte?

 

Já abriu uma garrafa e bebeu só a metade? Aprenda como conversar e não desperdiçar aquele vinho que você tanto gostou

O método mais profissional, usado na maioria dos restaurantes que oferecem vinho em taça, recorre ao mesmo gás. São câmaras de nitrogênio para várias garrafas; dali o vinho é servido por meio de mangueiras. É perfeito, mas conforme a capacidade pode custar alguns milhares de dólares.

Meias garrafas

O método caseiro mais barato, simples, que mais me agrada, é a utilização de meias garrafas (de 375 mililitros). Ao abrir uma grande, transfira metade do conteúdo para a menor, que deve estar bem limpa. Enchaa por completo e depois arrolhe com a própria rolha do vinho a ser bebido ou com outra qualquer bem limpa. Assim o vinho resistiirá dias ou até semanas.

Espumantes

Conservar espumantes abertos é tarefa ingrata e, convenhamos, abrir um champanhe e não consumi-lo todo vai contra o espírito da bebida e deveria estar no Código Penal. Caso cometa esse crime, existe um Vacu Vin para esse tipo de vinho, que bombeia ar para dentro da garrafa, mantendo a pressão.

Como conservar garrafas abertas

Como conservar garrafas abertas

Porto

O caso dos fortificados, como o Porto, é mais simples. Podemos dividi-los em duas categorias: os que amadureceram longo tempo em madeira, como os Tawnies (10, 20, 30 e 40 anos), e os demais, que foram logo engarrafados, como os Vintage. Os primeiros, por terem passado por um longo estágio de oxidação em sua elaboração, resistem tranqüilamente vários dias depois de abertos, embora percam gradativamente seus aromas. Os outros devem ser bebidos logo, como qualquer vinho de mesa.

Se for impossível consumir toda a garrafa, não se preocupe, afinal, o vinho não foi feito para nos causar preocupações e, sim, dar prazer. Deguste-o no dia seguinte, tendo apenas consciência de que, com o tempo, decairá até oxidar por completo. Se uma garrafa for demais para você, aproveite o pretexto e convide alguém. Com um bom vinho, não é difícil conseguir companhia.

Veja a primeira parte desta matéria:

 

Uma imperdível receita de Alex Atala

 

Assista este breve e interessante vídeo do chef brasileiro Alex Atala, com esta deliciosa receita.

Ele nos mostra passo a passo e conta todos os seus secretos. Você vai sem dúvida surpreender seus convidados na ceia de ano novo.

Chef Alex Atala

Chef Alex Atala

Fonte: Youtube

 

Robert Parker e os Malbec argentinos com as maiores pontuações na historia

 

Robert Parker pontuou dois Malbec´s argentinos com 99 pontos

Desde que Robert Parker avalia os vinhos argentinos, até o dia de hoje ele pontuou com 96 a 99 o mais pontos a 37 vinhos elaborados com a uva Malbec, a mesma que que tem colocado esse país no topo da moda ao redor do mundo.

Se você tem na sua adega alguns dos vinhos da lista, (tal até sem saber), já sabe como pode começar o ano 2015 de uma forma excepcional.

 

Rating Maturity
2009
Achaval Ferrer Finca Altamira la Consulta
99
2006
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
99
2009
Achaval Ferrer Malbec Finca Bella Vista
98
2008
Achaval Ferrer Malbec Finca Bella Vista
98
2008
Achaval Ferrer Temporis
98
2009
Achaval Ferrer Temporis
98
2004
Achaval Ferrer Malbec Finca Altamira
98
2004
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Argentino Vineyard
98+
2005
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
98
2004
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
98
2009
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
97
2004
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
97
2005
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
97
2008
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
97
2005
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Argentino Vineyard
97+
2008
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Argentino Vineyard
97
2007
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Argentino Vineyard
97
2003
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
97
2007
Achaval Ferrer Temporis
96
2007
Achaval Ferrer Malbec Finca Bella Vista
96
2008
Achaval Ferrer Malbec Finca Mirador
96
2004
Achaval Ferrer Malbec Finca Mirador
96
2009
Achaval Ferrer Malbec Finca Mirador
96
2004
Bodega Enrique Foster Firmado
96
2011
Bodega Noemia de Patagonia Malbec
96
2010
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
96
2004
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Nicasia Vineyard
96
2007
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Adrianna Vineyard
96
2005
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Nicasia Vineyard
96
2006
Bodegas Catena Zapata Malbec Catena Zapata Argentino Vineyard
96
2008
Bodegas Trapiche Malbec Single Vineyard Vina Jorge Miralles
96
2012
Familia Zuccardi Finca Piedra Infinita
96
2006
Vina Alicia Brote Negro
96
2009
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
96
2005
Vina Cobos Bramare Marchiori Vineyard
96
2006
Vina Cobos Bramare Marchiori Vineyard
(96-99)
2002
Vina Cobos Malbec Marchiori Vineyard
96
Robert Parker e as maiore pontuaçôes dos vihos argentinos na historia

Robert Parker e as maiore pontuaçôes dos vihos argentinos na historia

Robert Parker publica suas últimas notas para os vinhos Chilenos

 

Robert Parker editor da revista Wine Advocade surpreendeu com as suas pontuações dos vinhos chilenos

Depois de muitos anos espera e bastante ansiedade por parte dos produtores de vinhos chilenos, o representante da revista Wine Advocate (e do próprio Robert Parker), Luiz Gutierrez, publicou suas notas.

Há muitas surpresas e muitas conclusões que poderíamos tirar da lista, mas neste primeiro post sobre os vinhos pontuados de Robert Parker, iremos dar uma conferida nos 28 primeiros colocados:

Proximamente, publicaremos os próximos 28 colocados.

SAFRA
NOME DO VINHO CHILENO
PONTUAÇÃO ROBERT PARKER
2011
De Martino Vigno Single Vineyard la Aguada
95
2009
Aristos Duquesa Duque d’A
94
2011
Bodegas Re Renace
94
2010
Calyptra Pinot Noir Gran Reserva
94
2011
Errazuriz The Blend
94
2011
Montes Alpha M
94
2008
Vina Quebrada de Macul Cabernet Sauvignon Domus Aurea
94
2011
Almaviva
93
2009
Aristos Duquesa Chardonnay
93
2010
Bodegas Re Vigno By Vina Roja
93
2010
Bodegas Re Cabergnan
93
2011
Bodegas y Vinedos O Fournier Alfa Centauri Red Blend
93
2011
Calyptra Sauvignon Blanc Gran Reserva
93
2010
Calyptra Chardonnay Gran Reserva
93
2008
Casa Silva Altura
93
2008
Casa Silva Carmenere Micro Terroir
93
2011
Clos des Fous Latuffa Pinot Noir
93
2010
Concha y Toro Don Melchor
93
2010
Cono Sur Silencio
93
2011
De Martino Quebrada Seca Single Vineyard Chardonnay
93
2011
De Martino Old Bush Vines Single Vineyard Limavida
93
2011
Errazuriz Vinedo Chadwick
93
2011
Gandolini Las 3 Marias Vineyards
93
2011
Garage Wine Co Lot #34 Carignan
93
2011
Garcia Schwaderer Vigno
93
2011
Lapostolle Clos Apalta
93
2011
Lapostolle Collection Mourvedre
93
2010
Maquis Franco
93
Robert Parker publica suas últimas notas para os vinhos Chilenos

Robert Parker publica suas últimas notas para os vinhos Chilenos