Posts

Segundo pesquisa, é preciso combinar vinho com exercícios físicos para colher benefícios à saúde

 

Consumo de vinho precisa estar ligado à prática de exercícios físicos para ter efeito benéfico

De acordo com estudo tcheco, efeitos benéficos do vinho são sentidos apenas quando combinados com prática regular de exercícios

Desfrutar um copo de vinho no jantar combinado à prática de exercícios físicos pode ser a solução para diminuir as chances de contrair doenças cardiovasculares, de acordo com estudos realizados por cientistas tchecos da Unversidade de Palacky.

A pesquisa liderada pelo professor Milos Taborsky monitorou 146 pessoas com uma leve ou moderada possibilidade de contrair doenças cardíacas durante um ano. Na análise, metade dos voluntários consumiram vinho branco (Chardonnay-Pinot) e metade vinho tinto (Pinot Noir), sendo que as mulheres foram autorizadas a ingerir 200 ml da bebida e os homens, 300.

No geral, não houve alteração nos níveis de colesterol “bom” entre os que apenas beberam vinho tinto ou branco, mas resultados “positivos e contínuos” foram observados entre aqueles que, além de consumir a bebida, exercitavam-se regularmente. “Descobrimos que o consumo moderado de vinho só tem efeito protetor nas pessoas que se exercitam. Tanto tinto quanto branco tiveram resultados semelhantes”, apontou Taborsky.

“Nosso estudo mostrou que a combinação do consumo moderado de vinho com exercícios físicos regulares melhora os marcadores de aterosclerose, sugerindo que esta combinação proteja as pessoas contra doenças cardiovasculares“, afirmou Taborsky.

Vinho com exercícios físicos

Vinho com exercícios físicos

Segundo estudo álcool pode aumentar criatividade e solução de problemas

 

Homens que beberam antes de passar por testes de raciocínio se saíram melhor

De acordo com Medical Daily, um novo estudo atesta que beber um pouco pode aumentar a capacidade mental de uma pessoa ao resolver problemas. Durante o experimento, homens que beberam dois copos de cerveja ou de vinho antes de passar por testes de raciocínio se saíram melhor do que os demais, obtendo não apenas o maior número de respostas certas, mas também apresentando mais agilidade do que aqueles que estavam sóbrios.

Apesar de essas descobertas irem contra a ideia geral de que o uso de álcool prejudica o pensamento racional e analítico, a líder da pesquisa, Jennifer Wiley, da Universidade de Illinois, em Chicago (EUA), acredita que uma dose “para firmar o pulso” pode ajudar a solucionar problemas de criatividade, já que o álcool reduz a capacidade da chamada “memória de trabalho”.

Segundo estudo álcool pode aumentar criatividade e solução de problemas

Segundo estudo álcool pode aumentar criatividade e solução de problemas

Grosso modo, esse tipo de memória pode ser explicado como a capacidade de se concentrar em algo específico e se lembrar de um assunto enquanto se pensa em outro.

Velozes e corretos

A pesquisa, publicada no jornal Counsciousness and Cognition, constatou que aqueles que possuíam nível de 0,07 ou mais de álcool no sangue resolveram 40% mais problemas do que os participantes sóbrios. Além disso, os que beberam foram capazes de completar a pesquisa em 12 segundos, enquanto que o restante respondeu na média de 15,5 segundos. Porém, Wiley faz questão de ressaltar que esse tipo de comportamento funciona apenas com quem bebe pouco, e não com os mais beberrões.

Outros especialistas no assunto afirmam que o sono saudável pode ser tão benéfico quanto o álcool quando a questão é a criatividade. Pesquisas anteriores comprovaram que as pessoas que podiam dormir antes de resolver um problema eram mais propensas a encontrar uma solução para ele.

 

Consumo de vinho ajudar a reduzir perda de visão

 

 Segundo pesquisa norte-americana, consumo moderado pode reduzir risco de deficiência visual em longo prazo

Uma pesquisa da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, sugere que o consumo moderado de vinho pode reduzir o risco de deficiência visual em longo prazo. Liderados pelo Dr. Ronald Klein, do Departamento de Oftalmologia do Wisconsin e Ciências Visuais, os pesquisadores analisaram, por 20 anos, os olhos de 6 mil pessoas com leve deficiência visual entre 43 e 84 anos e fizeram uma relação com seus hábitos de vida.

Na fase inicial do estudo, os participantes fizeram uma medição da sensibilidade de cada olho, orientada pela quantidade de letras e números não identificados pelos voluntários. Percebe-se que, durante um período de 20 anos, essas pessoas costumaram perder, em média, a capacidade de ler 6,6 letras (segundo o critério adotado pelos pesquisadores).

Ao comparar os estilos de vida, porém, houve diferenças e o consumo de álcool pareceu diminuir o prejuízo à visão. Apesar de apenas 11% dos abstêmios terem apresentando deficiência ao longo do tempo, o número entre os que consumiam pequenas quantidades de álcool ocasionalmente foi bem menor, com 4,8%, assim como para o consumidores regulares, com 3,6%.

Mais interessante ainda foi quando a pesquisa focou no vinho. O estudo mostrou que a deficiência afetou 7,8% daqueles que não consomem a bebida, apenas 4% dos que a bebem ocasionalmente, e 2,7% dos que degustam regularmente.

O estilo de vida também influencia nas chances de se contrair uma deficiência visual. Por exemplo, aqueles que eram fisicamente ativos tinham menos chance de desenvolver uma complicação visual, ao passo que os fumantes tiveram mais facilidade em contraí-la. “Estilos de vida como fumar, beber e praticar exercícios físicos estão diretamente associados com o desenvolvimento de doenças visuais em longo prazo”, afirmou Klein.

É certo que fazer exercícios regularmente, não fumar e ter uma dieta equilibrada resultam em uma melhor saúde ocular. Mas quanto ao consumo de vinho, ainda são necessárias mais pesquisas para averiguar se sua ingestão, por si só, já é suficiente para reduzir as chances de perda da visão.

vinho pode ajudar a reduzir perda de visão

Vinho pode ajudar a reduzir perda de visão

Esta com gripe?…então beba vinho, diz estudo da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia!

 

Estudos apontam que flavonoides do vinho ajuda a diminuir em 33% a contração de infecções no sistema respiratório.

Pesquisa realizada na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, aponta que pessoas que consomem vinhos estão menos vulneráveis à gripe.

De acordo com Andrea Braakhuis, autora do estudo, isso se deve a um elemento encontrado em grande quantidade no vinho tinto: flavonoide; composto químico que ajuda a diminuir em 33% a contração de infecções no sistema respiratório.

“Isso significa que, se você costuma ficar gripado três vezes no ano, isso pode ser diminuído para apenas duas”, relata Andrea.

Ainda segundo o estudo, a ingestão dos flavonoides não precisa ser em alta quantidade para obter o “efeito protetor”, a partir de 0,2 grama – quantidade existente numa taça de vinho – já é possível constatar o resultado.

Esta com gripe...tome vinho diz estudo da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia!

Esta com gripe…tome vinho diz estudo da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia!academia parker 

 

Fonte: Revista Adega.

Incêndio em Bordeaux, perto de Pessac, lar do Château Haut-Brion

Incêndio florestal que começou na sexta-feira ataca Bordeaux.

Conforme relatado pela site Wine-Searcher, o fogo, um dos piores na França em cinco anos, começou na periferia oeste de Bordeaux perto de Pessac, lar do Château Haut-Brion, um dos mais celebre de Bordeaux.

Os esforços foram intensificados ontem para tentar domar o fogo quecomeçou em uma plantação de pinheiros e espalhou-se rapidamente devido aos fortes ventos.

O fogo já consumiu cerca de 550 hectares de floresta nas margens ocidentais da cidade.

Mais de 500 bombeiros e sete aviões de combate a incêndios foram mobilizados para apagar o incêndio, cuja causa permanece desconhecida.

Como precaução, 40 famílias tiveram de ser evacuadas na cidade de Saint-Jean-d’Illac, enquanto 80 residentes de uma clínica psiquiátrica no subúrbio de Bordeaux (Pessac) foram transferidos para um ginásio local.

No domingo à noite o fogo havia se acalmado, mas não está ainda sob controle. Grande parte da França está atualmente travessando uma seca.

Incêndio em Bordeaux, perto de Pessac, lar do Château Haut-Brion

Incêndio em Bordeaux, perto de Pessac, lar do Château Haut-Brion

 

Belga cria loja em que você pode fazer seu próprio vinho

Belga alega ter aberto a primeira loja da Europa onde o cliente faz o seu próprio vinho

Chocado com o preço da bebida na Irlanda, o belga Luc Heymans resolveu abrir a primeira loja-oficina de vinhos da Europa, segundo ele. Em entrevista ao Irish Examiner, Heymans disse: “Antes de me mudar para a Irlanda eu costumava beber todo dia um copo de vinho acompanhando o meu jantar, mas quando me mudei para cá não consegui acreditar no preço de uma garrafa de vinho. Por isso, eu comecei a fazer o meu próprio vinho, e então decidi abrir a loja aqui na Irlanda”.

Belga cria loja em que você pode fazer seu próprio vinho

Belga cria loja em que você pode fazer seu próprio vinho

A loja, chamada Making your wine, abriu há menos de um ano atrás e o dono conta que já foi inundado de pedidos de casais que querem fazer vinhos personalizados para o casamento. Lá, os vinhos são feitos por meio de kits. Os clientes compram esses kits e levam para casa para começar a fermentação, o que pode demorar de seis a oito semanas, ou podem deixar na loja e ao retornar podem fazer rótulos personalizados para todos os vinhos produzidos.

Segundo o dono da loja, cada kit produz de 28 a 30 garrafas da bebida. “Se o cliente provar o vinho e não gostar ele pode ter o seu dinheiro de volta, mas isso nunca aconteceu até agora”, declarou ele.

Heymans guarda na loja variedades de vinho do mundo todo e diz que a qualidade do seu produto é incomparável ao vinho de €10  comprado no supermercado. Além disso, segundo ele existe mais um benefício do seu vinho: “Como não há componentes químicos envolvidos, você não terá uma ressaca”.

Fonte: Revista Adega.

O consumo de vinho aumenta a qualidade do esperma

Estudos de cientistas poloneses constataram que homens que consomem vinho diariamente e de forma moderada tem esperma mais forte

O papel do estilo de vida a dotado pelas pessoas e sua influência na saúde reprodutiva humana é uma área de debate na literatura científica. Agora, um novo estudo publicado na última edição da Systems Biology in Reproductive Medicine promete suscitar ainda mais polêmica.

Uma equipe de pesquisadores do Nofer Institute of Occupational Medicine em Lodz, Polônia, descobriu que os homens que bebem vinho até três vezes por semana produziram um esperma mais forte do que os que não consumiam. Tal conclusão contradiz pesquisas recentes feitas no Reino Unido, que descobriram que determinadas escolhas de estilo de vida, como consumo de álcool e tabaco, não alteravam a saúde do esperma.

No estudo polonês, foi constatado que homens que consomem vinho diariamente e de forma moderada tem um esperma mais forte, com “caudas” mais poderosas. Ou seja, esses espermatozoides são potencialmente melhores nadadores, o que aumenta as chances de fertilização. Ainda de acordo com a pesquisa, ter mais momentos de lazer, consumir café fraco e usar cuecas samba-canção também melhoram o vigor reprodutivo do homem.

A pesquisa, contudo, mostrou que utilizar o telefone celular por mais de 10 anos pode prejudicar a saúde do esperma. “Os resultados sugerem que os fatores de estilo de vida podem, sim, afetar a qualidade do esperma”, afirmam os pesquisadores.

Consumo de vinho aumenta a qualidade do esperma

Consumo de vinho aumenta a qualidade do esperma

 

“Cake Boss” estreia na Record em agosto

 

Dono de alguns dos reality shows mais vistos na TV paga, nos canais Discovery, o chef e “boleiro” Buddy Valastro, conhecido como Cake Boss, estreia seu programa na Record em agosto.

“The Cake Show”, nome do programa, vai integrar a nova linha de shows diária na Record, que irá ao ar todos os dias por volta das 22h30.

Ainda não está fechado em qual dia da semana o “The Cake Show” deve ficar (terças e quintas ainda estão vagas).

Na Record, o programa vai ser em português. De origem italiana, morador de New Jersey, EUA, Valastro já está tendo aulas.

A partir de agosto, as segundas-feiras da Record terão a recém-contratada Xuxa; às quartas continua o programa de Gugu, que vem registrando ótimo ibope. As sextas devem ficar para Sabrina Sato.

Há dúvidas se Marcos Mion será remanejado também para os dias úteis ou se o seu “Legendários” continua aos sábados, antecipado também para 22h30.

No ano passado, Buddy Valastro esteve no Brasil em evento promovido pelo Grupo Discovery e causou um verdadeiro nó no trânsito da cidade, em pleno domingo.

Cake Boss estreia na Record em agosto

Cake Boss estreia na Record em agosto

Vinhedos da Toscana sofrem com tempestades de granizo

 

Vinhedos da Toscana são atacados por intensas chuvas de granizos

Enquanto produtores do resto da Europa desfrutam de um verão “indiano”, na Itália o granizo fez um retorno indesejável

Tempestades violentas e repentinas arrasaram os vinhedos da região norte da Toscana, entre Florença e Lucca. O fenômeno provocou milhões de dólares em prejuízo aos produtores, que já sofriam com uma colheita reduzida. Segundo Francesco Miari Fulcis, presidente da Confagricoltura Toscana, uma organização de agricultores, cerca de 22.000 toneladas de uva foram perdidas com os fortes ventos, raios, granizo e até um tornado que passou pela região na última sexta-feira.

Os danos causados se deram principalmente na área de Montalbano, mas também em Empolese Valdelsa, Vinci, Cerreto Guidi, Scandicci, Signa e Carmignano. Fulcis ainda declarou que os danos aos vinhedos contabilizam cerca de 25 milhões de dólares. Segundo ele, houve também danos estruturais às vinhas, que ficaram em pedaços com a tempestade.  Além disso, carros e casas ficaram destruídos devido à queda de árvores e de pedras grandes de granizo.

Na Europa, muitas regiões viticultoras estão se beneficiando de um ótimo verão para as safras, contudo tempestades de granizo como essa continuam intermitentemente a arrasar as colheitas.

Vinhedos da Toscana

Vinhedos da Toscana

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Uol