Posts

Sabe a diferencia entre ácido málico e ácido láctico?

 

Essas e muitas outros significados importantes, que com certeza vão ajudar a entender melhor o vinho,  você vai aprender neste post de Winechef.

 

Acidificação:

Operação regulamentada, segundo as zonas de produção, que permite aumentar a acidez natural do mosto e dos vinhos, quando é insuficiente. A normativa da União Europeia só autoriza esta correção quando não vai junto da chaptalização simultânea. Utiliza-se o ácido tartárico e, em pequenas proporções, o ácido cítrico.

Acidímetro:

Instrumento usado na medição da acidez total.

Ácido:

Substância constitutiva dos vinhos. Há muitos ácidos que se detectam facilmente na prova: o tartárico, o málico, o cítrico, o acético. Existem também muitos outros ácidos nos vinhos (succínico, galacturónico, etc.). O excesso de ácido acético caracteriza os vinhos picados ou envinagrados.

Ácido acético:

Vinagre, que é um ácido acético diluído.

Ácido ascórbico:

Ou vitamina C, quando adicionado ao mosto durante a vinificação, juntamente com o dióxido de enxofre, impede a oxidação e ajuda a manter frescos os vinhos brancos.

Ácido cítrico:

Ácido constitutivo dos vinhos que proporciona acidez fresca. Por vezes pode ser atacado pelas bactérias da fermentação maloláctica.

Ácido láctico:

Resulta da decomposição do ácido málico. Forma-se durante as fermentações alcoólica e maloláctica. Dá suavidade ao vinho.

Ácido málico:

Está presente em muitas frutas, como a maçã. O ácido málico dá frescura ao vinho, provém da uva e diminui durante a maturação em garrafa ou quando se realiza a fermentação maloláctica.

Ácido sórbico:

Aditivo muito utilizado nas indústrias alimentar e de bebidas para neutralizar leveduras e bolores. Cheira excessivamente a folhas de gerânio pisadas para quem é muito sensível.

Ácido tartárico:

Acido orgânico que existe na uva e consequentemente no vinho. Principal ácido do vinho, parcialmente combinado com a potasa.

A fermentação maloláctica é realizada nas barricas e transforma o ácido málico em ácido láctico, deixando o vinho com uma menor acidez e aportando muitos novos aromas, da família dos lácticos.

A fermentação maloláctica é realizada nas barricas e transforma o ácido málico em ácido láctico, deixando o vinho com uma menor acidez e aportando muitos novos aromas, da família dos lácticos.

Aprenda agora mesmo a reconhecer as uvas só pela folha

 

Imagina, só olhando a folha você vai matar a charada.

Quem curte vinhos e sempre tem planejado algum dia visitar uma vinícola, seja no Chile, Espanha, Argentina e aqui mesmo no Brasil, poder caminhar pelos lindos vinhedos e até bater um papo com o próprio enólogo. Isso já uma sensação maravilhosa para os amantes dos vinhos, os tão conhecidos na web como #winelovers.

Agora imagine, além dessa maravilhosa experiência, poder chegar perto de uma parreira e dizer “Essa é a uva carménère!”. E quando todos perguntarem como você sabia, você vai dizer com o peito estufado e com aquela cara de sabido “pela folha da uva”.

É isso que queremos lhe proporcionar. Não a viagem, mas possibilitar ver, mesmo que digitalmente, cada folha de cada tipo de uva para que você possa reconhecê-las na parreira.

E, sim, isto é possível e não é muito difícil de aprender, concentre-se e preste atenção nas diferenças nos formatos que as folhas têm entre elas.

Na verdade existem muitos outros detalhes na hora de diferenciar um tipo de uva de algum outro, mas se prestar bastante atenção, talvez, na sua próxima visita a uma vinícola você poderá ser o expert em uvas do grupo.

Dé um “zoom” na iamgem de acima, para ver as folhas das uvas brancas.

E preste muita atenção nas diferencias entre as uvas brancas Sauvignon Blanc e Chardonnay, que juntas são o 80% das uvas brancas mais importantes do mundo, então, se a uva for branca, há uma grande possibilidade de que seja ou Sauvignon o Chardonnay, ai você vai utilizar seu conhecimento a matar a charada, rapidinho…

Na próxima matéria você vai a aprender como diferenciar as uvas tintas, só pela folha.

Fique Expert e reconheça as uvas só pela folha!

Fique Expert e reconheça as uvas só pela folha!xtremos

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

 

Quantas vezes já aconteceu que você na hora de degustar um vinho não acha as palavras para explicar as sensações. Então, dê uma olhada nesta lista abaixo, que com certeza vai ajudar você a descrever melhor os vinhos.

Adstringência:

Sensação de origem química que provoca uma contração das papilas, deixa os lábios repuxados, corta a salivação e produz uma sensação áspera na língua e no paladar.

Adstringente:

Caráter de um vinho excessivamente rico em ácidos e tanino.

Adubos:

Conjunto de matérias (fosfatos, potassa, etc.) incorporadas no solo para equilibrar a sua composição. Os adubos orgânicos nitrogenados não são bons para os solos da vinha, porque incrementam a produção das plantas.

Duelas:

Tábuas curvas que formam o corpo dos tonéis, cascos, pipas, barris, etc.

Adulador:

Diz-se de um vinho que aparenta qualidades de forma enganadora.

Vinho Adulterado:

Adjetivo que se aplica a um vinho falsificado por adição de uma substância estranha e proibida. Não corresponde, portanto, às suas características e apresenta-se dessa forma para enganar o comprador.

Aeração:

Operação que consiste em oxigenar os vinhos ou os mostos.

Aeração do mosto:

Técnica praticada pelos vinificadores no início da fermentação, para favorecer a multiplicação das leveduras.

Aeração do vinho:

Submeter o vinho a decantação: pô-lo em contato com o ar, antes de degustá-lo.

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

Adstringência, duelas, aeração. Sabe o que é isso?

Sites .wine e .vin causam conflito entre Estados Unidos e França

 

Franceses argumentam que domínios precisam de maior proteção, americanos querem liberação imediata, como estava previsto.

Um confronto legal pode nascer entre o governo francês e o estadunidense devido a problemas relacionados à falta de proteção aos registros de domínios .wine e .vin.

Após semanas discussões, os franceses se mostraram chateados quanto à recusa do ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números) em suspender o lançamento dos domínios relacionados a bebidas. O ICANN é a entidade responsável por liberar e administrar nomes de domínios mundo afora.

Associações de produtores europeus e também da Califórnia, já passaram um ano fazendo um estudo sobre quem seria capaz de registrar um nome como Champagne, Bordeaux, Napa ou Barolo a partir do registro .wine ou .vin. Os produtores argumentam, no entanto, que tal sistema ainda estará sujeito a fraudes e que também poderá confundir os consumidores.

Sites .wine e .vin causam conflito entre Estados Unidos e França

Sites .wine e .vin causam conflito entre Estados Unidos e França

A busca por um consenso fez surgir uma disputa internacional. A França, contudo, não foi o único país a se opor aos planos do ICANN. Foi o governo italiano quem enviou ao conselho um pedido para que fosse reconsiderado o lançamento dos registros .wine e .vin. “Esta não é apenas uma questão comercial, mas também de sensibilidade política”, disse Antonello Giacomelli, do ministério do desenvolvimento econômico da Itália. “Indicações geográficas europeias e mundiais devem receber o mesmo nível de proteção online que recebem offline”, completou.

Esta também é a opinião da Comissão Europeia, que tem aplicado sua própria pressão política para obter do ICANN as devidas proteções para seus vinhos. Porém, governos dos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia afirmam que tal ação não se faz necessária.

O presidente do ICANN, Stephen Crocker, informou planeja manter a liberação dos registros, como já era previsto. Mesmo assim, acredita-se que a disputa possa acabar no tribunal, ou até mesmo na Organização Mundial do Comércio.

 

Vídeo: como abrir sua champanhe com um rifle .50

 
As imagens em câmera lenta (veja em 1:37 do vídeo) exibem claramente que o projétil arranca parte da rolha, sendo que a pressão interna da garrafa faz o restante do trabalho. O resultado é realmente impressionante.

Como abrir sua champanhe com um rifle .50

Como abrir sua champanhe com um rifle .50

Winechef realiza degustação de vinhos em Manhuaçu

 

Há algumas semanas viajamos a Manhuaçu para realizar uma degustação de vinhos organizada pela confraria local Amigos do Vinho, liderada pelo entusiasta enófilo Frederico Majeski

Os Assistentes:

Me chamou muito a atenção o incrível nível de conhecimento das pessoas que participaram da degustação, todos muito interessados em aprender, em descobrir e em degustar com muita concentração e paixão cada uns dos 7 vinhos apresentados durante a degustação.

Winechef realiza degustação de vinhos em Manhuaçu

Winechef realiza degustação de vinhos em Manhuaçu

 

 OS vinhos da degustação GRANDES TINTOS DOS ANDES

Desde o início do projeto de degustações de Winechef, sempre pensamos em que os vinhos que fazem parte das distintas opções temáticas teriam que ser de muita qualidade, e isso foi  um dos detalhes que contribuiu para o sucesso do evento.

 

Essa é a relação dos vinhos apresentados no curso/degustação.

 GRANDES TINTOS DOS ANDES

Hubert Weber Cabernet Sauvignon 2006 ARGENTINA

Belasco de Baquedano Llama Roble Malbec 2012 ARGENTINA

Monteviejo Festivo Malbec 2011  ARGENTINA

Calcu Carménère Gran Reserva 2009 CHILE

Santa Ema Amplus Cabernet Sauvignon 2008 CHILE

Undurraga TH Carignan 2009 CHILE

Neyen Espiritu de Apalta Blend 2007 CHILE

Winechef realiza degustação de vinhos em Manhuaçu 4

 

Alex Ordenes e Edneia Benfica de Winechef na  degustação de vinhos em Manhuaçu

Alex Ordenes e Edneia Benfica de Winechef na degustação de vinhos em Manhuaçu

VEJA TODOS OS DETALHES DA DEGUSTAÇAO GRANDES TINTOS ANDINOS

Desabafo de chef de Curitiba contra avaliação de cliente viraliza no Facebook

 

Em vídeo controverso de 12 minutos, chef francês rebate críticas ruins feitas por cliente no site TripAdvisor

Um vídeo postado pelo chef de um restaurante de Curitiba no Facebook está repercutindo na rede social e dividindo a opinião dos internautas. Em um longo desabafo, de 12 minutos, o chef francês David Eddy Louis, responsável pelo Bistrot do David, localizado no Jardim Social, rebate as críticas de um cliente feitas no site de avaliação TripAdvisor.

Até hoje (09/06), o vídeo, postado pela página do estabelecimento na rede social, tinha mais de 10 mil visualizações.

No vídeo, gravado dentro do restaurante, David mostra uma folha de papel com a avaliação impressa do cliente feita no TripAdvisor, além de fotos tiradas pela mesma pessoa e publicadas no site. Na avaliação, o cliente chama o bistrot de “péssimo lugar” e “lamentável”, afirma que o cardápio é reduzido, diz que o pão é velho, que recebeu taças quebradas e que não há carta de vinhos.

Abusando da ironia e fazendo caras e bocas, o chef rebate as críticas e chama o internauta de “ignorante” e “cliente bos@#$%”.

“Hoje é um dia de desabafo, mas eu quero que vocês entendam. Os nossos estabelecimentos tentam agradar todo mundo, mas é uma questão de casamento, alguns vão casar com umas, outros com outras, porque não combinam. Restaurante é a mesma coisa. Se você não gosta, já na entrada… quer uma dica? Já sai, você não vai gostar”, afirma o chef.

Ao final do vídeo, David manda um “abraço” para o cliente que fez a avaliação ruim. “Você estava no lugar errado e mexeu com a pessoa errada. Então, seu bos@#$%, com muita alegria, muito respeito, nunca mais passe o portão desse meu restaurante, senão eu saberei como te receber também. Um abraço, beijo.”

O vídeo chegou a ser apagado do Facbook, devido à repercussão. Mas foi publicado novamente neste sábado (30 de maio). O desabafo pode ser assistido pela página do Bistrot do David no Facebook.

 Desabafo de chef de Curitiba contra avaliação de cliente viraliza no Facebook


Desabafo de chef de Curitiba contra avaliação de cliente viraliza no Facebook

Repercussão

O desabafo chamou a atenção de outros empresários curitibanos do ramo. O chef Beto Madalosso publicou em seu perfil no Facebook um longo texto, intitulado “Carta ao David”, em que faz coro à atitude do chef David.

“Assim como você, eu também já fui atacado pelas costas. eu imagino como deve estar se sentindo. Mas muitos acham que nós devemos silenciar e sangrar calados. NÃO! Não estamos defendendo a qualidade da nossa comida ou serviço, estamos nos defendendo da covardia! você reagiu instintivamente, reagiu por sua honra”, escreveu Madalosso.

“Posso te dizer, David: você foi a voz de muitos empresários que gostariam de ter feito o mesmo. Mas pra não serem acusados de loucos inconsequentes, preferem calar-se e profanar seus clientes pelos bastidores da vida, deixando com que a inversão de valores continue crescendo e que a sociedade caminhe pra esse destino sem volta. Uma lastima! você tem minha solidariedade, David”, completa o chef.

Em entrevista por telefone à reportagem da Gazeta na tarde desta quarta-feira (27), o chef David afirmou que não imaginava que o desabafo teria tanta repercussão. Mas diz que tem recebido apoio de outros empresários de todo o Brasil e que tem certeza que fez certo ao divulgar o vídeo.

“Tem jeitos de falar (as críticas). Como alguém pode falar numa rede social que é horrível? Horrível é questão de interpretação”, afirmou o chef. David diz que recebeu um “Certificado de Excelência” do TripAdivisor na última sexta-feira – emitido pelo site para destacar os estabelecimentos que recebem as melhores críticas dos clientes – e que, na segunda, deu de cara com o comentário negativo do cliente. “Fiquei orgulhoso, mas quando vi o comentário do cara, que tinha uma foto do copo quebrado e ele não tinha nem pedido um prato ainda, pensei que só podia ser coisa de crime organizado mesmo”, ironiza.

VEJA O VIDEO:

 

Avaliação

O Bistrot do David possui 253 avaliações no TripAdvisor e foi condecorado com um “Certificado de Excelência”. Do total de avaliações, 147 consideram o bistrot excelente – a pontuação máxima –, enquanto apenas 14 classificaram o estabelecimento como horrível – a pontuação mínima.

Fonte: Gazeta do Povo

 

 

Vinhos mais intensos ganham adeptos

 

Levantamento de site especializado no comércio eletrônico mostra que maior teor alcoólico e sabor forte conquistaram consumidores nos últimos sete anos

Uma pesquisa feita pelo site de compras de vinhos “Wine Retailer” indica que o paladar de seus consumidores mudou nos últimos sete anos. As descobertas do levantamento foram baseadas nos compradores da distribuidora “Naked Wines”, que tiveram seus gostos analisados a partir de 2007.

O diretor da distribuidora, Eamon Fitzgerald, diz que as pessoas atualmente preferem vinhos com sabor mais intenso, com maior teor alcoólico, comparando-se com o gosto de décadas atrás.

Ray’O Connor, também diretor da Naked Wines, acredita que o impacto da viticultura e da produção de vinhos modernos podem ter contribuído para o resultado, sobretudo diante da elevação das taxas de açúcar na produção e o consequente aumento do teor alcoólico da bebida. “O aumento moderado de temperatura média em algumas regiões também pode ter contribuído para essa mudança, já que pede um sabor mais intenso, utilizando frutas mais maduras, que é exatamente o que as pessoas estão buscando”.

Vinhos mais intensos ganham adeptos

Vinhos mais intensos ganham adeptos

Conheça os 10 maiores grupos vinícolas do mundo

 

A vinícola chilena Concha y Toro, o grupo Constellation e o grupo Gallo Winery ocupam as primeiras posições

Segundo relatório anual da consultoria Euromonitor Internacional, o ranking mundial de Grupos Vinícolas pouco se alterou nas 10 primeiras posições, porém, trouxe algumas surpresas como o Grupo Peñaflor, maior produtor de vinhos da Argentina, que assumiu a quinta posição. Antes, vinha na oitava.

Mas o ranking 2013 traz as mesmas vinícolas nas três primeiras colocações, sendo todas norte-americanas.

A E & J Gallo Winery

Segue na liderança com 777 milhões de litros de vinho produzidos

Constellation Brands
Concha y Toro

Responsável pela produção de 282 milhões de litros e o

Grupo Peñaflor

Com 278 milhões de litros. A companhia integra sete vinícolas como Trapiche, El Esteco, Finca las Moras, Bodegas La Rosa, Santa Ana, Suter e Andean Viñas e exporta seus produtos para mais de 90 países em cinco continentes atualmente e tem mais de dois mil funcionários em mais de seis mil hectares espalhados pelas províncias de Mendoza, San Juan, Salta e Catamarca.

 Pernod Ricard

Com 277 milhões de litros. Já os australianos

Treasury Wine Estates
 Castel Groupe

Da Austrália alcançaram a oitava posição, com 270 milhões.

Accolade Wines Ltd

Outra vinícola australiana, que produz 270 milhões.

Caviro

da Italia com produção de 160 milhões, ocupa a décima colocação.

Conheça os 10 maiores grupos vinícolas do mundo

Conheça os 10 maiores grupos vinícolas do mundo